Loading...

Follow Meu Tédio on Feedspot

Continue with Google
Continue with Facebook
or

Valid

Como vocês sabem, minha meta para este ano é estudar, mais precisamente fazendo cursos online e presenciais. Como já fiz muitos cursos neste semestre, vou contar o que andei estudando aqui em Goiânia. Quem sabe você se interesse por algum também?

🏫 “Descobri” a Escola de Governo

Desde que sou servidora pública estadual, eu sempre soube da existência da Escola de Governo, mas o Jardim América me parecia um bairro tão tão distante… Nunca me animei.

Mas vi uns cursos interessantes no site que me motivaram, então finalmente aprendi a localização, descobri que o ponto de ônibus já é no muro da escola, percebi que do Terminal Isidória em diante o trajeto é rápido e confortável. Agora sou uma frequentadora assídua da Escola de Governo Henrique Santillo, como você já deve ter notado no meu Twitter ou Instagram.

Planejamento em Canvas, 20 horas

Apesar de ter aprendido muito e entendido tudo o que o professor falou, esse curso me fez perceber que nunca quero trabalhar com planejamento no governo nem em grandes empresas. No máximo quero fazer planejamentos pessoais mesmo. Tudo que envolve muita gente é muito complicado.

E Canvas é uma técnica muito legal! Serve para organizar metas e ideias!

Líder Coach, 20 horas X 3 O termo “coach” já virou piada pronta porque muitos profissionais que nunca estudaram coaching na vida usam a palavra indevidamente para vender serviços diversos como mentoria, aulas particulares, consultoria, frases motivacionais… mas nada disso é coaching. E o curso da Escola de Governo é ótimo! Já aprendi várias ferramentas e técnicas de comunicação que ajudam a obter resultados nas metas pessoais e nos relacionamentos. O curso tem três módulos de 20 horas cada, já fiz dois. Eneagrama, 20 horas X 2 O Eneagrama é uma ferramenta da psicologia que ajuda no autoconhecimento e também nos relacionamentos. Eu já conhecia os tipos do eneagrama lendo na internet, mas no primeiro módulo do curso entendi muita coisa que é difícil descobrir lendo. E o fato de ter um turma inteira se identificando e acrescentando informações sobre os tipos faz toda a diferença. Em junho vou fazer o segundo módulo.

Na Escola de Governo, ainda quero fazer os cursos de Libras, Falar em Público, Excel Avançado… É só questão de abrirem turmas nos meus horários livres.

🎙️ Locução no Senac, 40 horas

Desde 2005 eu não fazia curso no Senac, apesar de sempre olhar o site e ficar interessada em alguma coisa. Recentemente eu coloquei na cabeça que preciso ter um podcast, aí decidi fazer o curso de Locução no Senac. A professora é fonoaudióloga. Apesar de eu ter pegado uma turma pequena, apenas 5 alunos, foi bom para conhecer pessoas e aprender algumas técnicas que outras fonoaudiólogas não tinham me ensinado.

Como já trabalho na área, não tive problema com isso, mas alguns colegas tinham outra expectativa justamente por causa do nome do curso. Sendo a professora uma fonoaudióloga, e não uma locutora de rádio, seria mais honesto o curso se chamar Locução e preparação de voz ou algo assim. Fica a sugestão aí para o Senac atualizar o nome do curso.

Se você fez ou estuda Comunicação Social e quer fazer o curso de Locução do Senac, minha sugestão é combinar com colegas para todos se matricularem na mesma turma e assim elevar o nível das aulas, aumentando o aproveitamento de todos. Na minha turma, só tinha cinco pessoas: uma estudante de arquitetura, três que terminaram o Ensino Médio há muito tempo e eu. A professora gastava muito tempo ajudando um colega que não sabia falar “problema” e outra colega que comia os esses dos plurais. Como o pré-requisito do curso é ter Ensino Médio completo, isso é normal em uma turma diversificada. A única forma de elevar o nível é combinando com colegas mesmo.

Eu quero fazer outros cursos no Senac ainda este ano. Estou sempre navegando no site para “namorar” as opções de cursos:

👩🏽‍🏫 Específica de português no Tese, 50 horas

Estou fazendo a famosa Específica da Martinha no Tese Concursos. Na minha nada humilde opinião, a Martinha é a melhor professora de português para concursos de Goiânia. Estudei com ela no preparatório para a Assembleia e acertei todas as 8 questões de português da prova da Iades. Voltei para estudar com ela porque em breve vou fazer concursos de outras bancas.

O curso também tem aulas de redação com o Paulinho Kuririn. Acreditem ou não, o que me derrubou no concurso da Assembleia foi a redação. Introduzir, desenvolver e concluir uma ideia em apenas 20 linhas não é fácil pra mim. Veja o tamanho deste post, por exemplo. 😂

📚 Próximos cursos

Desde que desisti da especialização em Cinema da UEG, quero muito fazer alguma outra pós-graduação, meu problema é a indecisão. Quero fazer pós em docência, finanças, tecnologia, produção textual… Não ter nenhum interesse é ruim, mas ter interesses demais também é um problema.

Sobre os cursos que tenho feito on-line, já contei no post Estude de graça na internet: marketing digital e produção de conteúdo web.

Para saber algum detalhe sobre minha experiência com algum curso que fiz, entre em contato.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Em agosto de 2018 eu fiz um post sobre minhas contas de dinheiro e nele coloquei algumas ações para o futuro, que já consegui realizar. Hoje vou contar como estão organizadas minhas contas-correntes e cartões de crédito.

💳 Banco Inter ativou meu cartão de crédito

No Banco Inter, primeiro você cria uma conta bancária e depois solicita o cartão de crédito. Quando abri a conta, o cartão não foi aprovado imediatamente. Alguns meses depois, provavelmente por causa do meu histórico de recebimentos, a opção foi ativada.

Agora o Inter é meu banco principal, tanto para conta-corrente como para cartão de crédito. E tudo isso sem tarifas, anuidades ou mensalidades.

Recentemente, o aplicativo do Banco Inter ganhou mais opções de investimentos. Dá pra investir em fundos, CDB, debênture, letra de crédito… Eu ainda prefiro investir pela Rico porque gosto de separar dinheiro para pagar conta de dinheiro para investimento, mas sem dúvida isso torna o Banco Inter ainda mais interessante para novos(as) clientes.

Para abrir conta no Banco Inter, primeiro você instala no celular e segue os passos informados dentro do aplicativo:

💳 Nubank ativou meu cartão de crédito

Já fazia muitos meses desde a minha última tentativa no NuBank, até que eles finalmente resolveram me aprovar.

Ativei também a conta-corrente, mas não estou usando. Prefiro o Banco Inter porque tem a opção de saque sem tarifa. Alguns lugares que frequento, como a oficina de bicicleta, só aceitam pagamento em dinheiro.

O Nubank é meu cartão de crédito pós-pago secundário. Se um dia precisar, uso também a NuConta.

O Nubank não tem anuidade no cartão nem mensalidade na conta-corrente. A única taxa cobrada é para saque de dinheiro em caixa eletrônico. Se você usa muito esse recurso de saque, eu recomendo o Banco Inter.

O dinheiro parado na conta do Nubank rende 100% do CDI. Mais que a poupança, mas muito pouco perto de outras opções de investimento.

Você pode solicitar a NuConta e o cartão de crédito Nubank pelo site: nubank.com.br.

💳 Tchau, Santander!

Eu tive uma relação boa com o Santander. De todos os bancos físicos nos quais tive conta, esse sem dúvida foi o melhor.

Mas os bancos 100% digitais me conquistaram. Depois que abri a conta-corrente no Inter, cancelei a conta-corrente no Santander e fiquei só com o cartão de crédito.

Depois que Inter e Nubank ativaram meus cartões de crédito, o cartão do Santander se tornou totalmente desnecessário pra mim. Dois cartões pós-pagos são o suficiente.

Semana passada tive alguma dificuldade para resgatar meus pontos do Santander Esfera porque eu estava usando um cartão adicional e sem nenhum cartão titular (longa história). Por causa desse problema, não consegui solicitar a troca dentro do site, tive que escolher em uma lista menor informada por telefone. Pedi outro faqueiro. Não era o que eu queria agora, mas pelo menos é útil.

Ao contrário de outros bancos nos quais não gosto nem de passar perto, eu não descarto voltar a ter conta no Santander, mas farei de tudo para continuar usando conta-corrente e cartão de crédito apenas de bancos digitais.

Caso você se interesse por esse banco, Santander Free Mastercard é o nome da opção que oferece conta-corrente sem mensalidade e cartão de crédito sem anuidade.

💳 Poupança da Caixa: tem que ter

O único banco de tijolo com o qual ainda tenho vínculo é a Caixa Econômica Federal. Poupança da Caixa (conta tipo 013) é um recurso muito útil no Brasil:

  1. funciona como conta-corrente: tem cartão, função de débito, internet banking, aplicativo…;
  2. municípios do interior têm poucas opções de bancos, mas geralmente têm agência da Caixa (minha avó mora em Goianésia e lá não tem Santander, por exemplo);
  3. alguns municípios nem agência da Caixa têm, mas têm lotérica, onde é possível fazer depósitos para a Caixa;
  4. mesmo em cidades grandes, alguns bairros ficam muito distantes das agências bancárias, mas existe uma lotérica próxima;
  5. o dinheiro parado rende alguns centavos, então é uma opção para fazer reserva de emergência, apesar de não ser a mais lucrativa.

É claro que tudo isso que eu disse sobre a poupança da Caixa faz ainda mais sentido pra quem tem familiares e amigos em outras cidades ou vende produtos e serviços pela internet.

Já faz muitos anos que eu falo sobre as contas gratuitas, mas frequentemente fico sabendo de pessoas que ainda pagam mensalidade e anuidade por desconhecerem essas opções.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Historicamente, Google e Amazon são empresas parceiras com serviços complementares. Coincidência ou não, foi quando as duas se tornaram concorrentes diretas em produtos com exatamente a mesma função - como console para TV e caixas de som com assistente pessoal - que a relação desandou.

Eu tenho o Fire TV Stick e também dois aparelhos com Android TV, por isso senti na prática a pirraça entre as duas empresas. Para usar o Prime Video nos aparelhos Android TV, preciso de uma gambiarra. Na Fire TV Stick, o aplicativo YouTube simplesmente parou de funcionar, da noite para o dia.

Depois de muitas reclamações de consumidores (inclusive eu), as empresas deixaram o mimimi de lado e perceberam que juntas são mais fortes, juntas ganham mais dinheiro.

E o que vamos ganhar com isso?

  1. Chromecast no Prime Video
  2. Atualmente, os aplicativos Prime Video não têm o ícone mágico do Chromecast. Algumas pessoas conseguem enviar a tela do celular para o Chromecast espelhando tela inteira, mas isso funciona em poucos aparelhos.
  3. YouTube nos aparelhos Fire, inclusive Fire TV Stick
  4. No auge da picuinha entre as duas empresas, o aplicativo YouTube foi retirado do aparelho Fire TV Stick. Durante algumas semanas, foi impossível assistir vídeos do YouTube no Fire TV Stick. Depois, a Amazon improvisou uma versão web muito ruim, que mais servia para irritar os telespectadores e desprestigiar a empresa concorrente. Com a retomada da parceria, o YouTube vai voltar ao Fire TV Stick. Os aplicativos YouTube Kids e YouTube Music também ganharão versão para os aparelhos Fire TV.
  5. Prime Video no Android TV
  6. O aplicativo Prime Video poderá ser instalado em todos os aparelhos Android TV (como Xiaomi Mi Box e televisores) diretamente pela Google Play Store. Não precisaremos mais daquela gambiarra. Também espera-se que a Amazon invista mais em melhorias para o aplicativo, para que fique tão bom quanto a versão para Fire TV Stick, que é excelente.

O que eu ainda quero:

Google Play Livros no Kindle Quero ler os livros que adquiri na loja da Google no conforto do meu Paperwhite.

Aguardemos cenas dos próximos capítulos. Participe do nosso grupo no Telegram para saber as novidades dos streamings: t.me/tvpelainternet. Quando eu conseguir usar Prime Video com Chromecast, pode ter certeza que vou contar no grupo.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Lona leve e forte, zíperes largos e resistentes, design útil e inteligente. Que eu sou fã e usuária de produtos Kipling vocês já sabem. Tenho mochila, bolsa, carteiras e calçados da marca. Mas pagar R$ 700 por uma mochila ainda é algo fora da minha realidade. E comprar no eBay para importar via Correios já não está compensando tanto quanto em 2011 e 2012.

Por isso, acabei me interessando pelas réplicas e tive uma ótima surpresa: no meio de tanta imitação fuleira, existem as marcas de alto padrão estão fabricando mochilas “estilo Kipling” de excelente qualidade.

  1. Up4you, Luxcel
  2. Paul Frank e Sestini
  3. Spector, Nytron
  4. Vivatti
  5. Yepp e Seanite
A mochila que eu buscava

Como já contei em 2016, eu ainda estou na saga em busca da “mochila perfeita”:

I. Recentemente, senti necessidade de uma mochila maior que a Lacoste que uso para ir ao trabalho. Eu estava carregando outra bolsa só para transportar a capa de chuva, necessidade básica de uma ciclista.

II. Eu também queria uma mochila que tivesse bolsos laterais abertos para eu colocar meu copo de água na vertical.

III. E também não poderia ter bolsos demais. Me livrei da mochila Republic Vix depois que perdi um molho de chaves e um Kindle Paperwhite por preguiça de checar todos os bolsos.

Ou seja: eu precisava de uma Kipling Seoul ou outra mochila muito parecida.

Fui à Rua 4 no Centro e encontrei vários modelos de mochilas lindas e com preços justos, mas nenhuma parecia atender todos os meus critérios.

Um ou dois dias depois, entrei em uma papelaria que fica perto do meu trabalho, caminho para casa, e vi que eles tinham uma linha muito bonita de “réplicas” Kipling. Peguei uma mochila vermelha na prateleira, olhei por dentro, apalpei, experimentei nas costas, na frente. Como estava mais barata do que nas lojas online, comprei.

1. Up4you, Luxcel

Minha nova mochila é uma Up4you da Luxcel, que vem com um chaveiro de dinossauro. A lona dela é levíssima como a “lona Kipling”, mas as alças são muito mais macias e confortáveis que todas as mochilas Kipling que já experimentei.

Em casa, tirei todas as coisas da Lacoste e coloquei na Up4you. Depois, acrescentei a capa de chuva (calça, jaqueta e capa de mochila). Quando coloquei a Up4you nas costas, senti que fica muito mais “leve” porque o peso fica melhor distribuído e a mochila tem acolchoamento. O peso nem era um dos motivos para eu trocar de mochila, mas foi um lucro. Ótima aquisição!

A linha Up4you está com ótima distribuição em papelarias e lojas de bolsas. Eu, por exemplo, comprei em uma papelaria de bairro residencial da periferia. Pela internet, você encontra em diversos sites e no Mercado Livre.

E eu comprei vermelha porque realmente estava interessada nessa cor. Além de me tornar uma ciclista menos “invisível”, combina com minhas roupas escuras. Para conferir outros modelos e cores, visite os sites da marca:

2. Paul Frank e Sestini

Enquanto a Luxcel criou as linhas do dinossauro e do cachorro, a Sestini conseguiu licença da marca californiana Paul Frank para ter seu próprio macaco.

Os produtos são belíssimos, de excelente qualidade e acho difícil alguém ainda gastar uma fortuna com Kipling depois de conhecer essa linha.

Fora da linha Paul Frank, a Sestini tem outros produtos que lembram o design Kipling, como esta mochila:

Considerando as mochilas na mesma faixa de preço, as alças da linha Up4you da Luxcel são muito mais confortáveis do que as alças da Sestini. Fica a dica aí para quem caminha, pedala ou fica em pé dentro do ônibus.

3. Spector, Nytron

A Spector exagerou um pouco na hora de criar alguns modelos. Imitaram os zíperes e até o formato da etiqueta da Kipling. Achei demais porque fica parecendo falsificação.

Tem até a versão de rodinhas, pela qual tenho um carinho especial. Eu deveria ter me preocupado menos com as piadas dos malvados coleguinhas e usado mochila com rodinhas até terminar o ensino médio, assim minha coluna não teria entortado com mochilas pesadas e hoje eu seria entre 5 e 10 cm mais alta.

Pra quem procura uma mochila com menos cara de escola, também tem:

4. Vivatti

Se o que você procura são estojos e carteiras estilo Kipling, a melhor marca é Vivatti. Até a Kipling Brownie, minha carteira perfeita, ganhou uma réplica da Vivatti:

A marca também tem réplicas dos modelos de bolsas mais populares da Kipling:

Tenho duas carteiras Kipling Brownie que devem durar mais algumas décadas, mas fica a dica aí pra quem acha as carteiras da Kipling muito caras.

5. Outras marcas

De todas as marcas desta lista, a Yepp Backpacks é a que me parece menos cuidadosa com o acabamento dos produtos. As linhas são muito tortas e os zíperes parecem mal colocados.

Não consegui encontrar a origem nem as redes sociais da marca.

A Seanite usa referências da Kipling em seus produtos, mas nunca várias referências ao mesmo tempo, dando aos produtos uma aparência mais original.

Mais dicas

Antes de comprar mochila/bolsa/carteira de uma marca que você não conhece ainda, vá às lojas físicas para ver e apalpar o material. Ainda dentro da loja, você já pode usar o celular para pesquisar o preço online. Nem sempre online é mais barato. Lojas físicas às vezes dão grandes descontos para liberar espaço no estoque de um produto sazonal. Foi o que aconteceu comigo porque papelarias geralmente vendem mochilas entre um ano letivo e outro.

Quando a gente compra mochila/bolsa/carteira de excelente qualidade, o único risco é enjoar dela antes de realmente precisar trocar. Neste caso, a dica é vender ou dar para outra pessoa que está precisando. Produtos usados da Kipling, por exemplo, têm ótima aceitação em sites como Mercado Livre, Facebook Marketplace e Enjoei.

Escolha o produto de acordo com a sua necessidade. Como contei acima, eu precisava de uma mochila grande e leve com determinados bolsos, mas você talvez precise de algo totalmente diferente. Saiba do que precisa antes de ir à loja. De preferência, anote com caneta na palma da mão, diminuindo a probabilidade de comprar um produto só porque é bonito, sem ser o produto do qual você realmente precisa.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Muita gente reclama que é desconfortável ler ebooks no celular, mas a maioria dessas pessoas não está lendo ebooks, mas sim livros em pdf. PDF não é ebook e essa é a primeira coisa que você tem que saber, antes mesmo de baixar o arquivo.

Apesar de ter Kindle, tenho lido muito no celular dentro do ônibus e antes de cada aula começar. Antes eu carregava o Kindle Paperwhite, mas atualmente minha mochila já fica muito pesada com apostilas, capa de chuva e produtos de higiene pessoal, tenho evitado carregar mais peso.

1. Baixe pelo menos um aplicativo para ler ebooks

Existem centenas de aplicativos para ler ebooks no celular Android. Atualmente meu favorito é o Moon+ Reader. O eReader Prestigio também é muito bem avaliado.

Quando comprei meu primeiro tablet, li dezenas de livros no Google Play Livros, que também tem uma generosa quantidade de livros gratuitos na loja.

Se você tem o Kindle (gadget), vale a pena ter o aplicativo Kindle para Android. Assim você pode continuar no celular um livro que começou no Kindle e vice-versa. Também fica fácil baixar livros gratuitos e comprar ebooks da loja do Kindle. Outra opção é configurar o endereço de e-mail do Kindle mobile e enviar os arquivos direto para o aplicativo do celular.

O Kobo é mais uma opção de aplicativo que é tanto leitor quanto loja de ebooks.

Ainda tem o Wattpad, onde novos escritores simplesmente compartilham seus livros de graça.

2. Configure o aplicativo para uma leitura confortável

Todos os aplicativos para ler ebooks têm opções de fontes e temas para tornar a leitura confortável. Eu gosto de tons sépia, com fundo bege e fonte marrom. Outras pessoas preferem os temas escuros, com fundo preto, cinza ou azul marinho.

No Moon+ Reader, eu gosto de usar como fundo um papel de parede que parece um pergaminho. Atualmente, minha fonte favorita para ler é Roboto Condensed Regular. Também gosto de Ebrima e Ubuntu. Isso costuma mudar porque depois de algum tempo, enjoo da fonte e escolho outra. Quando isso acontece, posso baixar novas fontes dentro do próprio aplicativo.

Também é importante configurar corretamente o brilho. Quanto mais ensolarado o dia, de mais brilho você precisa por causa dos reflexos na tela. À noite, você pode colocar pouco brilho.

3. Baixe os livros no formato correto

Se o objetivo é ler no celular, opte pelos formatos ePUB e mobi. Existem outros formatos de livro digital, mas esses são compatíveis com um maior número de programas, aplicativos e plataformas.

Quem pretende enviar o arquivo para o Kindle, tem que baixar no formato mobi porque o Kindle não aceita ePUB.

4. Converta os livros que não estão no formato correto

Quando você abre um pdf no Moon+ Reader, tem um botão no canto superior direito que serve para forçar o modo fluido no livro, deixando ele muito parecido com um ebook.

No Kindle (gadget ou aplicativo), o procedimento para converter o pdf é digitar CONVERT no assunto do e-mail, como já expliquei aqui no blog.

Existem outros programas e aplicativos para converter pdf para ebook, mas não tenho nenhum específico para indicar porque nenhum faz milagre. A conversão de pdf para ebook é uma gambiarra e o resultado nem sempre é bonito. O ideal é já baixar o livro no formato correto.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

O site Enjoei mandou por e-mail as novidades da política comercial.

⇨ Frete grátis Em pedidos a partir de R$ 150 para Bahia, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. ⇨ Frete até 70% mais barato Em pedidos acima de R$ 30 e abaixo de R$ 150. ⇨ Parcelamento em até 3 vezes sem juros Em pedidos a partir de R$ 99.

Gostei das novas vantagens e até anunciei um perfume do qual estou me desapegando: Noa Eau de Toilette da Cacharel.

Quando cadastrei o produto e coloquei o preço de venda, o site já me mostrou quanto eu vou receber após a venda. Achei esse recurso muito gentil, facilita os cálculos.

O Enjoei se consolidou no Brasil como brechó chique, sendo um site interessante para vender e comprar produtos usados e seminovos de marcas caras, como Kipling e Farm. Se grife não for o seu caso, conheça outras opções de sites para vender e comprar:

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Você já deve conhecer o aplicativo e o site do Mercado Pago, que já existia muito antes de PicPay, Recarga Pay, Celcoin e outras modinhas do momento.

Além de todos os recursos usuais de pagamentos, como recarga de celular, recarga de bilhete único de São Paulo (alô, SitPass!), pagamento de boletos, cobrança com link, cobrança com QR Code, envio de dinheiro; o Mercado Pago também tem cartão de crédito pré-pago, rendimento e parcelamento no boleto.

✔ Cartão de crédito pré-pago, físico e internacional

Por ser revendedora no Mercado Livre, recebi o cartão pré-pago do Mercado Pago há alguns anos, quando ainda era uma novidade. Tem sido muitíssimo útil.

Quando eu vendo um perfume no “Mercado Livre”, o dinheiro cai na minha conta do “Mercado Pago” entre 24 e 48 horas após a entrega da encomenda. Sem o cartão, eu poderia pagar uma taxa para transferir o dinheiro para minha conta bancária — o que eu raramente fazia — ou podia gastar esse dinheiro no próprio “Mercado Livre” ou outra loja virtual que aceita Mercado Pago. Por causa disso, peguei o hábito de fazer compras no Mercado Livre: roupas, utilidades domésticas, eletrônicos, artigos para presente…

Agora que tenho o cartão, assim que o dinheiro cai na minha conta posso usá-lo para pagar meu almoço no restaurante, comprar comida e produtos de higiene no supermercado, comprar remédio na drogaria… E sem nenhuma taxa porque é um cartão de crédito pré-pago como qualquer outro: o dinheiro está na conta, é só usar. Agora tenho muito mais opções.

Atualmente, não é preciso ser vendedor do Mercado Livre para solicitar o cartão de crédito. Não sei exatamente quais são os critérios de seleção (não sei nem por que o NuBank nunca me aceitou, apesar de ter aceitado amigos e parentes muito mais endividados do que eu), mas segue o link para você pedir o cartão:

Eu uso o cartão apenas com dinheiro pago pelos compradores, mas é claro que existem outras formas de depositar o dinheiro:

• Na lotérica O valor fica disponível na hora. • Com boleto Após o pagamento, o dinheiro fica disponível de 1 a 2 dias úteis.

Esse recurso de depósito instantâneo em casa lotérica torna o “Mercado Pago” muito atrativo para pessoas que precisam de um cartão de crédito pré-pago.

Mas esse cartão de crédito do Mercado Pago não é recomendado para sacar dinheiro porque a taxa é muito alta: R$ 10,00. Para essa finalidade, melhor usar o cartão de uma poupança da Caixa mesmo.

✔ Dinheiro “parado” rende

Outro recurso recente, que torna o Mercado Pago quase um banco digital, é o dinheiro ficar rendendo na conta até você gastar, estilo Santander, NuBank e poupança da Caixa.

✔ Mercado Crédito

Na última sexta-feira recebi o e-mail sobre o Mercado Crédito. Agora o “Mercado Pago” libera um limite de parcelamento para você fazer compras no “Mercado Livre” e pagar no boleto. Para ver seu limite, entre no link www.​mercadolivre.​com.​br/​credits/​consumer/​administrator.

Simulei uma compra com “Mercado Crédito” para ver os juros:

Esses juros podem assustar muita gente, mas eu confesso que fico é tranquila por descobrir como o Mercado Pago vai ganhar dinheiro, garantindo que minha conta continue 100% gratuita.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Este ano meu verbo favorito é estudar, então estou aproveitando ao máximo meu tempo livre para fazer cursos, de preferências gratuitos e relacionados à minha carreira profissional e acadêmica.

Minha área é comunicação social, sou jornalista especializada em “Comunicação e Marketing”, então os cursos gratuitos da Hotmart, da Hubspot e da Rock Content chamaram minha atenção. Se você também trabalha ou pretende trabalhar com marketing digital e produção de conteúdo para a internet, este post é pra você.

↠ Hotmart Academy

Se você quer aprender sobre infoprodutos, este é o site. Há muito tempo eu sentia vontade de aprender mais sobre criação de ebooks, videoaulas, cursos on-line, mas sempre achava que teria que pagar caro para começar. Felizmente existe a internet e nela descobri os cursos gratuitos da Hotmart.

Comecei pelo famoso Desafio dos 30 dias, ótimo curso para quem quer criar um infoproduto de própria autoria ou prestando assessoria para um(a) autor(a). Durante o desafio, uma funcionária da Hotmart cria seu próprio curso para vender on-line, então tudo que é ensinado fica muito bem ilustrado com a trajetória dela desenvolvendo o produto: escolha do tema, escolha do formato, organização do conteúdo, definição do preço. Casos de produtores de conteúdo que fazem sucesso na Hotmart também são apresentados ao longo do curso.

O público principal do Desafio dos 30 dias é quem tem algo a ensinar e quer ganhar dinheiro com isso. Mas também é um curso muito útil para profissionais de comunicação - audiovisual, design, marketing, redação… - que pretendem trabalhar para autores ajudando-os a transformar ideias em produtos de qualidade que podem ser vendidos pela internet.

Depois que terminei o “Desafio dos 30 dias”, continuei assistindo às videoaulas da Academia Hotmart. Tudo de excelente qualidade, com vídeos bem feitos, linguagem atrativa, tópicos bem encadeados. Se você gosta dessa área de infoprodutos, não se esqueça de configurar um alarme para se lembrar de parar de estudar porque a gente perde a hora assistindo.

↠ Universidade Rock Content

O primeiro curso gratuito da Rock Content que fiz foi dentro do site do Sebrae: “Marketing digital para o empreendedor”. Foi a partir desse conteúdo que eu descobri que a Rock Content oferecia cursos. Eu já conhecia a empresa pelo lado negativo, que é pagar muito mal pelo trabalho dos redatores, mas isso é assunto para outro dia.

Esse curso de Marketing digital no EAD do Sebrae é ótimo para quem está começando um negócio, mas ainda não tem formação em marketing digital e precisa de uma introdução ao tema.

Assim que descobri a Universidade Rock Content, fiz, em sequência, os três cursos gratuitos da empresa: “Produção de Conteúdo para Web”, “Inbound Marketing” e “Marketing de Conteúdo”. Todos os cursos têm uma prova no final e você tem que acertar grande parte das questões (70%, que eu me lembre) para conseguir o certificado.

Como sou redatora, comecei pelo curso de Produção de Conteúdo para Web e gostei muito. Revisei algumas coisas, mas também aprendi muito. Se atualmente eu estivesse na equipe de web da empresa onde trabalho, eu colocaria todos os estagiários para fazerem esse curso.

Depois fiz o curso de Inbound Marketing, mas esse não é o melhor curso da Rock Content: algumas aulas parecem fora de ordem e vários vídeos foram colocados no ar sem edição, deixando o conteúdo confuso porque o apresentador repetia alguns conceitos, começava de novo, pedia para cortar e voltar naquele ponto, bem louca a parada.

Outra coisa que tornou esse curso desagradável pra mim foi eu ter começado, pouco tempo antes, o curso de Inbound da Hubspot. Pausei o curso da Hubspot (em inglês, com legendas) para pegar a certificação do curso da Rock Content (em português), mas a qualidade do curso Hubspot é muito superior, então foi inevitável a comparação. Se você tiver a intenção de fazer os dois cursos, recomendo começar pelo da Rock Content porque assim o nível sobe quando você assistir o da Hubspot.

Depois fiz o curso Marketing de Conteúdo. Pra mim foi bem tranquilo esse curso porque grande parte dele foi revisão dos cursos que fiz antes.

O site tem um quarto curso gratuito que é “Outbound Marketing & Sales”, de autoria da empresa Outbound Go. Se você é da área de vendas, no site Outbound Go tem mais um curso gratuito: “Sales Engagement”. Não me matriculei nesses dois cursos de vendas. Fica para uma outra vida.

A Rock Content também tem oito cursos premium que você pode pagar separadamente ou pagar um ano para fazer quantos cursos quiser. Os cursos são: “Linkedin Pessoal”, “Customer Success”, “Search Engine Optimization (SEO)”, “Inside Sales”, “Gestão de Mídias Sociais”, “Email Marketing”, “Branding & Buzz”, “Blogs Corporativos”. É bem provável que eu ainda faça alguns desses cursos pagos, mas dificilmente este ano porque minha agenda de cursos já está cheia.

↠ HubSpot Academy

Como já citei acima, os cursos da HubSpot são em inglês. Mesmo os dois cursos que têm legendas em português são difíceis para quem sabe pouco ou nada de inglês.

Para quem já entende inglês, mas ainda não está familiarizado com os termos técnicos de marketing e vendas, a legenda em nosso idioma ainda se faz necessária.

Os cursos da Hubspot com certificação que têm legenda em português são “Inbound” e “Software do HubSpot Sales”.

Os cursos da plataforma com certificação que têm legenda apenas em inglês são “Content Marketing”, “Email Marketing”, “Social Media”, “Inbound Marketing”, “Inbound Sales”, “HubSpot CMS for Developers”, “HubSpot Marketing Software”, “Growth-Driven Design”, “Growth-Driven Design Agency” e “Sales Enablement”.

Dentre os cursos em inglês sem certificação, você vai encontrar videoaulas sobre redes sociais específicas como Instagram e Facebook.

Se o idioma não é um problema pra você, aproveite os cursos do HubSpot. Todos excelentes, com conteúdo claro, objetivo, organizado, cheios de exemplos ilustrativos. Tenho a impressão de que o texto é 100% roteirizado, com zero improviso. Mas não se preocupe porque todas as pessoas que apresentam os cursos têm ótima dicção e leem telepronter muito bem.

O primeiro curso que comecei na Hubspot foi Inbound, já estou na segunda metade, mas pausei porque não é minha prioridade. Vou terminar primeiro Email Marketing e Social Media.

Todos os cursos com certificação exigem uma prova ao final. Achei as questões muito mais difíceis do que as da Rock Content.

Se você conhece instagramers, youtubers, blogueiros, jornalistas, publicitários, relações públicas, profissionais de marketing, professores de videoaulas, autores de ebooks e outros profissionais de conteúdo e marketing que estão em busca de qualificação, não deixe de compartilhar estas dicas.

Bons estudos!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Nos últimos dias, precisei usar RecargaPay para pagar alguns boletos, então fucei mais no aplicativo e descobri que é muito fácil gerar um cartão de crédito pré-pago virtual. Esse tipo de cartão é muito útil para se cadastrar em formulários que exigem número de cartão de crédito quando a gente não tem cartão ou simplesmente não quer compartilhar.

Exemplos de uso

Você já deve ter notado que, mesmo quando a gente pretende usar apenas os serviços gratuitos de um site ou aplicativo, é comum pedirem que a gente digite o cartão de crédito para cobranças futuras. Para a empresa, é uma forma de facilitar compras e assinaturas por impulso, aumentando o lucro.

Na Play Store, por exemplo, é preciso cadastrar cartão de crédito para baixar livros gratuitos, assim no futuro você compra livros e aplicativos com apenas um clique, sem tempo para mudar de ideia.

Na Netflix, no Tidal, na GloboPlay e no Prime Video, você pode testar os streamings de graça por um tempo antes de começar a pagar, mas é obrigatório digitar cartão de crédito para usufruir. Usando um cartão pré-pago, você só vai ser cobrado ao fim do período de experiência se colocar dinheiro no cartão. No cartão pós-pago, a cobrança virá se você se esquecer de cancelar o serviço antes. Pensa no tanto que as empresas lucram com esse esquecimento!

E é claro que você também pode usar o cartão pré-pago para pagar e comprar on-line. Basta colocar dinheiro antes usando uma das modalidades aceitas pelo RecargaPay.

Para controle financeiro, o cartão pré-pago é ótimo porque a gente pode decidir quanto vai usar no mês. No cartão de crédito pós-pago, as operadoras estão sempre aumentando o limite contra a nossa vontade. Quando a gente percebe, já tá recebendo fatura três vezes maior do que o salário.

Tutorial passo a passo

Primeiro você instala o aplicativo em seu celular ou tablet:

Depois você se cadastra no RecargaPay com meu link para ganhar R$ 10,00.

Clique no ícone Pré-pago que aparece no centro do menu inferior.

Em seguida, clique em Escolher meu cartão:

Selecione a primeira modalidade: Cartão virtual 100% gratuito e clique no botão Pedir meu cartão.

Se você é novato no RecargaPay, é normal que o aplicativo peça um tempo para verificar suas informações antes de liberar o cartão. Caso tenha digitado todos os seus dados corretamente, é só questão de tempo mesmo.

Quando seu cartão estiver liberado, você pode anotar o número dele e o código de segurança clicando em Ver informações do cartão. A data de vencimento vai aparecer na imagem azul.

Sempre que quiser adicionar dinheiro ao cartão de crédito, primeiro você precisa colocar dinheiro na sua conta do RecargaPay clicando no ícone Carteira.

As opções são: boleto bancário, transferência bancária, depósito, vale-presente.

Como o RecargaPay ganha dinheiro?

Se você for pagar um boleto no aplicativo, vão aparecer opções de parcelamento. Faça as contas e note que o juro já está embutido.

O RecargaPay também tem assinatura Prime para quem usa muito e quer troco sempre que faz algum pagamento ou recarga no site. O cartão físico também é pago.

Lembrando que este post é sobre o cartão de crédito virtual pré-pago do RecargaPay, não estou esgotando aqui todos os recursos do aplicativo, que são muitos.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

O WhatsApp Web é feio e monótono. Não podemos mudar as fontes, não podemos mudar a cor dos balões, não podemos inserir uma imagem no background e são poucas as cores que podemos usar usar no fundo.

Para quem trabalha no computador e precisa muito do WhatsApp Web, a personalização do estilo torna a rotina bem mais agradável. Para usar os temas que vou mostrar aqui, você precisa ter Stylish (ou similar) instalado no seu navegador:

Para instalar o estilo escuro com verde, conforme a primeira foto deste post, adicione o tema Dark/Transparent WhatsApp do Userstyles.

Para instalar o estilo no qual você consegue personalizar o background, adicione o tema WhatsApp Web Custom Background.

Para alternar entre os estilos, você clica no ícone do Stylish e ativa (Enable) o tema desejado.

Para mudar a imagem de fundo do tema Custom Background, você primeiro clica no lápis (Edit) para abrir o editor:

Em seguida, mude a URL do background para a imagem desejada, que precisa estar hospedada na web:

Um site interessante para encontrar imagens de fundo é o ColourLovers.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Quem me segue no Twitter ou no Instagram já está cansado de me ver elogiando essa série. “La otra mirada” se passa em uma academia para señoritas de Sevilla nos anos 20 e consegue abordar vários temas relevantes na história dos direitos da mulher: voto, estupro, homossexualidade feminina, matrimônio, anticoncepcional, maternidade, divórcio, carreira profissional, independência financeira… Desde o primeiro episódio fica bem óbvio que se trata de uma série feminista, mas ainda assim a gente se surpreende em vários momentos.

Trailer de 'La Otra Mirada' - TVE - YouTube
Trailer de “La otra mirada”

No início, por exemplo, uma personagem parece ser símbolo da mulher submissa dos anos 20. A gente fica achando que ela vai ser o contraponto à protagonista, a independente e moderna professora Teresa. Mas ao longo da temporada você descobre que essa mulher “submissa” na verdade trabalha fora o dia todo e sustenta a família enquanto o marido fica em casa limpando, cozinhando e cuidando de cinco crianças. Se hoje isso ainda é visto com estranhamento, imagine naquela época.

Professora da Academia para Señoritas

A série tem um quê de telenovela, com exagerado uso de música incidental - como se não fôssemos inteligentes o bastante para diferenciar cenas de tristeza, suspense e romance - e muito foco nos dramas amorosos dos casais que se formam ao longo da trama, mas nada disso consegue ofuscar a beleza e a seriedade dessa ousada produção.

Ramón, zelador da escola, e Teresa, professora de artes.

Como sigo os atores no Instagram (“Juanlu Gonzáles, seu lindo!”) sei que as gravações da segunda temporada já começaram. A primeira você assiste com legenda na Claro Video e na Net Now. Sem legenda, você consegue assistir de graça pelo site ou aplicativo RTVE A La Carta.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Em junho do ano passado, eu falei sobre o fim do Yahoo Messenger e citei o Squirrel, novo aplicativo Yahoo para conversas em grupo. Na época ele ainda estava em fase de testes.

No segundo semestre do ano passado, o Squirrel ganhou o nome definitivo: Yahoo Together. Em português, together significa juntos.

Eu, sinceramente, não sei o que levaria alguém (além de pessoas curiosas como eu) a instalar mais esse aplicativo. Até criei o grupo do Meu Tédio para ver se consigo descobrir: together.yahoo.com/​i/​MMAT7PE5. Se preferir, entre pelo código de convite: MMAT-7PE5.

Para o grupo do blog Resenha Perfume, o código é PAZP-SX42.

Até o momento, não encontrei nenhum recurso no Yahoo Together que o torne um diferencial em relação a outros aplicativos de conversação. Mas é verdade que ele é o mais simpático.

Yahoo Together já nasceu morto?

Erro 1: O Yahoo Together não conserva sua lista de contatos do finado Yahoo Messenger.

Erro 2: O Yahoo Together não funciona no navegador, não funciona no computador, o que já o deixa atrasado em relação a todos os outros serviços de bate-papo que conhecemos: WhatsApp, Messenger, Telegram, ICQ, Skype, AOL, Line.

Erro 3: O aplicativo tem uma opção chamada mensagem direta, mas não descobri como adicionar pessoas. Até onde testei, não é possível encontrar pessoas nem mesmo sabendo o endereço dela no Yahoo.

Erro 4: A única forma de encontrar grupos, sendo convidado(a), também é complicada e pouco amistosa. Nada contra grupos secretos que exigem convites, mas poderiam também existir grupos públicos que podem ser encontrados na busca ou que tivessem alias de fácil acesso.

Erro 5: Para usar o Yahoo Together é preciso ter um e-mail no Yahoo, outro erro. Se é um aplicativo exclusivo para mobile, o mínimo que poderiam fazer era permitir cadastro usando apenas o número de celular.

Por enquanto, concordo com o Scott Scrivens do Android Police: Yahoo Together é outro aplicativo de conversa em grupo que ninguém pediu.

Mas estou disposta a testar. Tente entrar nos meus grupos e converse comigo. Se já tem um grupo, deixe o código aqui nos comentários. Eu já tentei entrar em grupos de outras pessoas, mas ainda não consegui. Sempre dá código inválido.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

A Google mandou por e-mail o aviso de que as configurações de administração dos grupos vai ter modificações a partir de maio.

Para membros de grupos, as atualizações anunciadas pouco interessam. As mudanças serão de interesse dos administradores de grupos, que vão ter novas formas de personalizar o acesso de cada membro aos recursos da página.

O que nos anima é saber que o Google Grupos não está mais abandonado e um time da empresa está dedicado a promover melhorias na plataforma.

Quem participa de grupos no Google sabe que há muito tempo o serviço não tem novidades. Nem mesmo as várias atualizações de fonte e leiaute que vimos no Gmail e no Google Drive, por exemplo, passaram pelo Google Grupos. A aparência do serviço é a mesma há muitos anos.

✔ Quero a versão mobile do Google Grupos

Uma prova irrefutável de que o Google Grupos esteve sim abandonado por pelo menos 10 anos é a ausência de aplicativo mobile.

Para acessar no celular, a opção é o site mobile. Mas só de abrir você já sabe que ele também está abandonado: além do leiaute antigo, o ícone do orkut, que foi encerrado em 2014.

Não quero que o Google Grupos se torne mais uma rede social imediatista como WhatsApp e Facebook Messenger. Quem usa Google Grupos prioriza a qualidade do conteúdo à velocidade. Mas um aplicativo que facilite o recebimento e envio de novos e-mails por celular vai cair muito bem.

✔ Quero Google Grupos integrado a outros recursos Google

Não sei se vocês já notaram, mas no Facebook é possível criar um grupo no Messenger a partir de um grupo do Facebook Grupos.

Não seria ruim se o Google Grupos tivesse algo parecido. Ele sempre esteve isolado dos outros serviços Google como Allo, YouTube e Google Plus, mas não precisa continuar assim.

Sou contra a integração forçada, claro, mas não seria bacana se o administrador do grupo pudesse configurar uma newsletter que toda semana mandasse as novidades nos blogs e canais dos membros do grupo que vincularam o próprio Blogger ou YouTube ao grupo?

Allo, Hangouts e Google Plus já estão praticamente mortos, mas ainda é possível uma integração do Google Grupos com o Android Messenger, por exemplo.

✔ Grupos: primeiras redes sociais online

Quem já estava na internet antes do orkut sabe que grupos foram nossas primeiras redes sociais. Unindo recursos de fórum e lista de e-mails, era normal participarmos de vários grupos de estudantes, profissionais, vizinhos, membros da igreja… Mas os mais famosos eram os grupos de entretenimento, com animações engraçadas e slides “motivacionais”, a versão mais trabalhosa das mensagens que hoje recebemos de tios e tias no WhatsApp.

Antes mesmo do Google Grupos, dois sites que bombavam eram Yahoo! Grupos e, mais tarde, Grupos.com.br. Assustadoramente, ambos continuam no ar e mostram todos os grupos dos quais nunca me lembrei de sair.

Hoje uso mais o Google Grupos, onde tenho grupos de colegas e também mailings para envio de releases e outras atualizações. Muito útil!

E você? Ainda usa os Grupos do Google?

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Como blogueira, eu não posso reclamar do Google Plus, sempre tive mais engajamento lá do que somando Twitter e Facebook.

Apesar de ter conquistado alguns segmentos interessantes - como fãs de perfumaria, fãs de séries, fãs de tecnologia (minhas áreas) - parece que a rede social não atingiu a massa que a Google esperava alcançar para atrair anunciantes.

Já recebi o e-mail avisando que tenho até março para baixar meus dados. O link para você fazer o mesmo é o seguinte: https://​support.​google.​com/​plus/​answer/​1045788.

Para quem é blogueiro ou tem canal no YouTube, o Google Plus era um importante canal de divulgação segmentada. Não creio que já temos substitutos equivalentes, mas temos outras alternativas como grupos e canais no Telegram; grupos e canais no WhatsApp; WhatsApp Status; Twitter; grupos no Instagram. De acordo com o assunto, Linkedin e Skoob também podem ser usadas para divulgação de textos profissionais e resenhas.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Eu comecei este texto escrevendo sobre cursos on-line gratuitos, mas notei que existem dois grandes e distintos grupos de sites que oferecem essas aulas grátis:

  1. Sites com cursos de alta qualidade elaborados por especialistas no assunto. BBC, Instituto Legislativo Brasileiro (Senado), Sebrae, USP e YouTube são exemplos de portais que têm esses cursos. Escolas on-line especializadas em concursos públicos também costumam oferecer cursos gratuitos como chamariz.
  2. Sites com cursos de qualidade duvidosa, elaborados por empresas que lucram vendendo os certificados.

Este post é sobre esse segundo grupo: os sites que vendem certificados. Será que vale a pena estudar neles ou só servem mesmo para quem precisa de horas curriculares? Para descobrir, me cadastrei nas seguintes plataformas que têm esse modelo de negócio:

Eu sei que existem muitos outros, esses sites não param de pipocar já que parece existir zero fiscalização para a qualidade dos cursos e o método de certificação. Mas este texto é apenas sobre esses cinco que citei.

✔️ A demanda por esses cursos

Esse modelo de negócio existe porque há uma demanda por horas de cursos que nem sempre corresponde à demanda por formação. Cada certificado de um curso on-line é uma linha a mais no currículo, mais horas complementares no histórico do curso superior. E essa “multiplicação dos cursos” pode ser “conquistada” em um curtíssimo espaço de tempo. Levei menos de 15 minutos para completar alguns cursos, apesar de divulgarem que a carga-horária mínima é de 8 horas.

✔️ Como funcionam os cursos gratuitos

Você entra no site e se cadastra digitando dados como nome, e-mail e endereço. Não é preciso dar número de cartão de crédito. Então você entra no catálogo de cursos, encontra o tema desejado, se matricula, lê ou assiste às aulas.

Ao fim do curso, você solicita a prova para testar seus conhecimentos. Se acertar mais de 50%, você pode pagar para receber o certificado em seu endereço. Nos cursos que testei, as provas tinham 10 questões. Mesmo que você acerte todas as respostas, ninguém pode saber se você realmente aprendeu aquilo, pesquisou as respostas certas usando Ctrl F no texto do curso ou usou a busca do Google.

Além de estudar, outra utilidade honesta desses sites é conseguir certificados para habilidades que você já tem por experiência ou por ter estudado em outro lugar.

✔️ O conteúdo presta?

Dentre esses cinco que experimentei, o conteúdo do Prime é o que me parece mais completo e sério em todos os cursos que testei. A lição sempre tem texto, que você pode ler on-line, imprimir ou salvar como pdf. Os cursos que têm videoaulas são ainda melhores.

Só que não podemos dizer que o Prime tem um padrão de qualidade. Entrei no curso de automaquiagem pensando “é óbvio que esse tem videoaula”, mas eram só fotos aleatórias de banco de imagens, nenhuma mostrando o procedimento que era explicado no texto.

Ainda no Prime, gostei do curso de barista, que também não tem vídeos, mas tem muitas informações interessantes para quem gosta de café; baixei todas as lições do curso de espanhol básico para ler depois; indiquei o curso inglês básico para uma colega porque as lições têm áudio com a pronúncia de cada palavra ou frase.

Da minha área, assisti todo o curso de marketing digital e o conteúdo é bem feito, mas só serve para quem nunca estudou nada sobre administração e marketing. É só o bê-á-bá mesmo.

No Escon, os cursos são oferecidos em pdf e o conteúdo chega a ser bobo de tão pobre. São miniaulas que servem para você ter noções básicas (MUITO básicas) de uma determinada área. Se você já tem ensino médio e saiu de lá plenamente alfabetizado, vai achar a linguagem dos cursos muito simplista e infantil. Baixei o curso de francês, por exemplo, e o conteúdo é constrangedor de tão ruim.

No Educa, os cursos que testei eram um único arquivo pdf com linguagem de cartilha, cheias de ilustrações, tabelas e gráficos. Não tenho muito o que opinar sobre os cursos de outras áreas, mas baixei o pdf de jornalismo digital e o texto eram parágrafos de TCCs e artigos que a pessoa foi copiando e colando sem nenhuma coesão para tentar montar um “curso”.

No WR Educacional, o conteúdo também é cópia de trabalhos acadêmicos. No “curso” introdução ao jornalismo online, uma das aulas é um artigo que tá no site da Famecos.

O site FBV também é preguiçoso. Os cursos que eu testei não eram aulas ou apostilas elaboradas, mas sim artigos, textos e vídeos feitos por OUTRAS pessoas, eles apenas colocavam o título e o link para o conteúdo original. Muito ruim.

✔️ Noções sobre diferentes áreas

Se você levar a sério o que está estudando, é claro que você pode aprender sim. Mas o conteúdo desses sites é todo em textos escritos ou falados e não tem demonstrações, então se você não tiver a oportunidade de colocar em prática imediatamente, você apenas aprende noções sobre um determinado assunto, não ganha uma nova habilidade profissional.

O ideal é que, identificando que você realmente tem interesse ou necessidade de aprender sobre o assunto do curso, você continue estudando em materiais melhores como livros, aulas no YouTube, cursos pagos de boas plataformas, cursos práticos presenciais e estágios. Nesse sentido, o curso gratuito pode ser uma ótima forma de ter noções sobre uma profissão ou função e assim decidir se vai continuar se dedicando ou vai partir para outra área.

✔️ Estudar de graça é muito bom

Pouco dinheiro, pouco currículo e algum tempo livre? Se joga no Prime Cursos porque é a única empresa deste post que podemos chamar de escola, as outras quatro são apenas lojas de certificados.

Mas, como já contei no início do post, existem muitos youtubers, escolas e entidades de alto padrão oferecendo cursos gratuitos de qualidade. Se certificado não é seu objetivo, sugiro pesquisar melhor todas as opções disponíveis na internet.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Já estamos quase em fevereiro e eu ainda não postei aqui no Meu Tédio minha já tradicional lista de planos para o novo ano, mas garanto que não foi esquecimento. Estou planejando meu ano de 2019 desde setembro do ano passado, quando eu estava de férias e tive tempo para refletir sobre algumas coisas. Em 2019 eu quero estudar muito e viajar um pouco mais do que viajo atualmente.

O problema é que sou servidora pública estadual em Goiás e ainda não recebi meu salário de dezembro, o que já desandou bastante minha vida financeira. Com contas acumuladas e atrasadas, tive que suspender alguns dos planos que eu tinha para este ano, como voltar para a autoescola, juntar dinheiro para fazer um curso de inglês fora do país e viajar pelo menos uma vez por mês para conhecer mais municípios goianos.

Adiar essas ideias mais caras não significa que eu desisti de tudo. Acho que ainda vão caber no orçamento alguns cursos on-line e presenciais, só não posso fazer matrícula ainda porque passar dois meses com um único salário exige que eu mantenha limite livre no meu cartão de crédito para necessidades básicas como comida e produtos de higiene. Nem meu plano de saúde está em dia, porque se eu pagar a fortuna que eu tô devendo das duas mensalidades, vai faltar dinheiro para comprar comida.

Enquanto isso, estou anotando todas as possibilidades. Além da autoescola e do inglês, minha planilha inclui alguns cursos de aprimoramento profissional e várias matérias que podem cair nos próximos concursos públicos que vou prestar. Mas cursos pagos não são a única forma de estudar. Já tenho muitos livros da minha área baixados no meu tablet, muito material para concursos baixado no computador, vários cursos on-line gratuitos que ainda não terminei… então vou dar continuidade aos estudos com o que eu já tenho.

Por falar em livros, tenho dois para indicar:

O poder do hábito, do Charles Duhigg Eu achava que fosse um livro de autoajuda, por isso nunca tinha lido. Resolvendo provas de concursos anteriores, vi um trecho desse livro em uma prova da minha área, Comunicação Social, e fiquei curiosa. No livro o Charles conta diversas experiências científicas em que médicos e outros profissionais investigam os hábitos humanos, desde escolhas de consumo até graves vícios, passando por manias e cacoetes. Hábitos são mais arraigados do que a gente pensa, por isso é tão difícil mudá-los. A lógica do consumo, do Martin Lindstrom Mais um livro sobre hábitos, mas este é focado nos hábitos de consumo, incluindo também experiências e pesquisas sobre vícios prejudiciais, como cigarro e Coca-Cola. A maioria das nossas decisões de compra não é racional, apesar de ingenuamente racionalizarmos muitas delas. Para quem já é da área de comunicação e/ou marketing, esse livro é essencial. Para quem não é da área, esse livro vai “abrir os olhos” sobre nossas verdadeiras motivações de consumo.

E por falar em consumo, vou contar um pouco sobre como pretendo continuar evoluindo nessa área.

Como já escrevi aqui no Meu Tédio e no Melhorada Mente, 2018 foi pra mim um ano de organização financeira, tanto que hoje, sem o salário de dezembro, eu estaria em uma situação muito pior se não tivesse me organizado antes.

Então é claro que em 2019 eu quero dar continuidade a isso e, assim que eu sair da situação de “sem salário”, voltar aos investimentos de longo prazo que vão me garantir tranquilidade no futuro.

Outro plano relacionado às finanças é parar de revender perfumes, hobby que sempre me deu prejuízo. Eu já perdi as contas de quantas vezes nos últimos 15 anos eu estipulei essa meta (inclusive nos blogs) e falhei miseravelmente, mas o importante é não desistir. Acho que estou muito perto de conseguir me livrar desse vício.

Quanto ao consumo próprio, em 2018 eu queria ter ficado o ano inteiro sem comprar perfumes, mas também falhei. Porém, comparando com anos anteriores, eu melhorei muito nisso. Fiz boas compras (racionalizando) de perfumes que vou usar até esvaziar o frasco. Comprei alguns perfumes errados por impulso ou por ter confundido o cheiro, mas transformei todos eles em presentes no Natal.

Também já estou me livrando do vício em materiais de papelaria. Resisti a muitas e muitas tentações nos últimos meses. Há cerca de uma semana fui comprar caneta preta para fazer concurso público e consegui sair do colorido e estimulante corredor de papelaria apenas com canetas pretas para fazer o concurso. Palmas pra mim!

Do vício em calçados de plástico e sandálias anabela já me livrei faz tempo. Agora só tênis e botinhas muito confortáveis de marcas resistentes, uso até acabar a sola. Que assim eu continue!

Por enquanto é isso que estou planejando para 2019. Quando minha situação salarial estiver mais estável, volto aqui para contar detalhes sobre cursos e viagens que pretendo fazer.

E como eu estou pesquisando muito sobre cursos presenciais e on-line, provavelmente vou voltar com dicas aqui no blog.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Não sou fiel a nenhum serviço de streaming musical porque sou entusiasta de todos eles. Já usei Grooveshark, YouTube, Deezer, Spotify, Claro Música, Apple Music e atualmente estou ouvindo mais Tidal.

Algumas das minhas playlists favoritas eu migrei manualmente, música por música, mas quando comecei a usar Tidal fui atrás de uma solução mais inteligente e encontrei o Soundiiz.

Esse site funciona tão bem no computador quanto no celular. Ele está em inglês, mas é muito fácil e intuitivo de usar. Você faz login nos seus streamings favoritos e compartilha as playlists entre eles. Esses são os principais comandos para você já começar a usar agora mesmo:

Clone Cria uma cópia da playlist selecionada, mas dentro do mesmo serviço. Você pode, por exemplo, pegar uma playlist criada por outra pessoa e clonar para fazer personalizações: adicionar músicas, remover músicas, mudar a ordem… Convert to Cria uma cópia da playlist selecionada, mas para outro serviço de streaming. É esse o comando que você usa para copiar suas playlists do Spotify para o Tidal, por exemplo. O comando Transfer realiza a mesma ação. Sync with

Sincroniza duas playlists de serviços diferentes. Primeiro você tem que usar convert to para copiar a playlist, só depois você escolhe sync with, na playlist principal (Spotify, por exemplo), e sincroniza com a playlist secundária (YouTube, por exemplo). Se você quiser que as modificações na playlist secundária também apareçam na playlist principal, tem que fazer a sincroniza (sync with) no sentido inverso também.

Esses são os principais comandos, todos inclusos no plano gratuito. Outros comandos, como Split e Add to playlist, são do plano pago.

Como você pode notar, além de migrar suas playlists, você também pode manter as mesmas playlists em vários serviços. Eu, por exemplo, estou ouvindo mais pelo Tidal, mas na televisão às vezes prefiro o YouTube. Assim posso manter minhas playlists sincronizadas em quase todas as minhas plataformas.

O Soundiiz funciona com 7digital, 8Tracks, Anghami, Audiomack, Apple Music, Dailymotion, Deezer, Discogs, Hype Machine, iHeartRadio, Jamendo, JioSaavn, JOOX, KKBOX, Last.fm, Napster, Google Music, Pandora, Playzer, Qobuz, Slacker Radio, SoundCloud, Spotify, Telmore Musik, Tidal, Yandex Music, YouTube e Zvooq.

Não tem Claro Música. Iti malia! Tô tisti agola.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 
Faz pose de quem tá no Instagram, mas tá resolvendo questões de Direito Constitucional.

Em 2015 eu publiquei um post sobre aplicativos com questões de concursos, mas ele já está desatualizado porque alguns aplicativos deixaram de existir, vários deixaram de ser gratuitos e novos aplicativos e sites surgiram.

Recentemente eu estava usando o plano gratuito do QConcursos para responder 10 questões por dia. Quando eu estava trabalhando de manhã e estudando à tarde, 10 questões por dia era o suficiente pra mim. O material que os professores distribuem em aula já tem muitas questões para resolver. Mas agora estou de recesso em casa, então resolvi assinar algum plano para ter mais perguntas para responder.

O plano de questões do QConcursos custa R$ 178,90 por ano. Eu já estou gastando tanto com preparação para concurso, que confesso que nem estava achando caro, até ver que o plano de questões do Aprova Concursos, aplicativo que era meu favorito quando ainda era gratuito, custa R$ 19,90 por ano. Optei pelo Aprova e recomendo para quem tiver R$ 20. Funciona muitíssimo bem tanto no aplicativo como no site para computador.

Apesar de já ter resolvido minha situação, decidi me atualizar também sobre sites e aplicativos gratuitos sem limite de questões e encontrei algumas opções interessantes que vou compartilhar aqui. Os sites e aplicativos que vou citar foram testados:

  • na versão mais atual do navegador Opera para Windows 10;
  • na versão mais atual do navegador Chrome para Android 7.1.2;
  • na versão mais atual do respectivo aplicativo para Android 7.1.2, aparelho Xiaomi Redmi 4x.
✔ A Casa das Questões

acasadasquestoes.​com.​br

Quem se lembra do antigo aplicativo de questões do PCI Concursos, vai entender rapidamente como o esse site funciona: você usa os filtros para escolher quais questões quer responder e monta um teste, sem tempo de conclusão; ou um simulado, com tempo máximo para resolver. Ao finalizar todas as questões você envia suas respostas e recebe a correção.

Não gostei do leiaute do site no computador porque não aproveita bem o espaço do monitor. O design funciona melhor em celular ou tablet.

O banco de questões do site é limitado. Na minha área, Comunicação Social, ainda não há nenhuma questão.

✔ Estude Grátis

www.​estudegratis.​com.​br

Ainda não tem aplicativo, mas o site mobile funciona perfeitamente. Assim como na maioria das plataformas do tipo, você pode filtrar questões por disciplina, cargo, órgão, banca, escolaridade, etc. O site usa uma fonte bonita e fácil de ler, o que torna o exercício mais agradável e menos cansativo. ✔ Open Concursos

openconcursos.​com

Essa opção funciona muito bem no computador ou no tablet, acessando a versão desktop. Os filtros funcionam bem e você consegue O aplicativo para Android e o site mobile [mb.​openconcursos.​com] eu não consegui usar com filtro de questões. Ambos bugados.

Um recurso interessante desse site é o ranking que aparece quando você está em um determinado filtro de questões. Quanto mais questões você faz e acerta, melhor a sua posição. Realmente estimulante porque a gente quer ver nosso nominho lá em cima. E se você encontra alguma pessoa conhecida no ranking (meu caso), a vontade de ultrapassar o coleguinha só aumenta.

Além de muitos erros na digitação das questões, como ausência de pontuação e espaços entre palavras, não gostei da tipologia do Open Concursos. A fonte é feia e pequena, sendo necessário aumentar a fonte do navegador (Ctrl +) para ler com mais facilidade. Poderiam ser mais cuidadosos nesse aspecto para aumentar a legibilidade e o prazer na leitura dos enunciados.

✔ Questão Certa

www.​questaocerta.​com.​br

Gostei muito desse site, que funciona bem em computador e mobile. Para incentivar você a responder mais e mais questões, o site usa gamificação e dá medalhas para quem atinge certas metas pré-estabelecidas.

O site é bonito e agradável, mas a fonte é muito pequena pra mim que sou míope e uso óculos. No computador, consigo resolver com Ctrl +, mas no celular não consigo aumentar a fonte. O aplicativo para Android não funcionou pra mim porque não apareceu a opção de fazer login.

✔ Outras opções

Esses são os sites e aplicativos que testei e recomendo. A vantagem de ter um aplicativo ou um site mobile é poder responder questões em qualquer hora e lugar.

Se você tem tinta na impressora (não é o meu caso), outra opção é imprimir provas no site PCI Concursos. Nesse caso é necessário ter mais espaço e um ambiente iluminado para resolver as questões no papel.

Bancas de revista e livrarias especializadas em concursos também vendem livros com questões de concurso comentadas.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 
Foto de um homem e uma mulher sentados no chão assistindo vídeo no notebook

Todos os clientes que usam chip da Claro, seja celular pré, controle ou pós-pago, têm acesso ao streaming Claro Video sem pagar nenhuma taxa adicional. Mas noto que poucos aproveitam esse benefício.

Hoje vou mostrar aqui como é feito o cadastro, que é muito simples. Você precisa ter o celular Claro na mão porque a confirmação é feita por meio de um código enviado por SMS.

Abra o site www.​clarovideo.​com - no computador ou no modo desktop do celular/tablet - e clique no link Cadastre-se, que fica no canto superior direito.

Em seguida, clique no ícone Claro, já que vamos fazer o cadastro usando seu número de celular.

Esse clique vai abrir a página de cadastro, onde você preenche os seus dados corretamente. Memorize a sua senha ou anote em um caderno porque você vai precisar dela no futuro. Não digite e-mail falso nem e-mail antigo. Digite o e-mail onde você recebe mensagens importantes (como a fatura do seu cartão de crédito). Se esquecer a senha é por e-mail que você recupera:

Na tela seguinte, o site vai perguntar qual é o seu plano e pedir seus dados de confirmação: CPF e número de celular Claro. O número do celular você preenche no formato 66999888777, sendo que 66 é o código da sua área (DDD) e os demais dígitos são os 9 números do seu celular.

Note que você recebeu um novo SMS. Digite esse código PIN enviado pela Claro na tela seguinte:

digite o PIN

Digitando o código correto e avançando, vai aparecer uma tela de Parabéns pelo cadastro concluído. Por e-mail, você também vai receber uma mensagem com mais detalhes:

Como o e-mail já diz, você pode assistir Claro Video em até cinco telas, no computador, no celular, no tablet, no Chromecast, na smart TV e até no videogame.

Esclarecendo ainda mais, com esse cadastro você se torna um assinante e tem acesso gratuito aos conteúdos dos níveis Livre e Assinantes.

Recentemente eu contei, aqui no blog, como instalar Claro Video em aparelhos Android TV, como Xiaomi Mi Box e Google Nexus Player.

Se ainda não sabe o que assistir, confira a categoria Claro Video do blog que está cheia de dicas. No grupo do Telegram [t.me/​tvpelainternet], eu também compartilho o que estou assistindo. Como não estou assinando Netflix nem Prime Video atualmente, tenho assistido bastante conteúduo Claro Video e GloboPlay.

Algumas das minhas séries favoritas na Claro Video estão no post 16 ótimos seriados para assistir na Claro Video porque não estão na Netflix Brasil.

Para acessar os documentários, o link direto é www.​clarovideo.​com/​brasil/​documentales. Recomendo O Wolfpack (The Wolfpack) e Trabalho Interno (Inside Job). O primeiro é sobre uma família que vivia enclausurada dentro de um apartamento em Nova Iorque, o segundo é sobre a crise econômica mundial de 2007.

Mais categorias:

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Hoje precisei assistir umas videoaulas e tive dificuldade para personalizar a velocidade de reprodução. O VLC não tem botões ou atalhos para mudar a velocidade, para cada mudança é preciso clicar com o botão direito do mouse e entrar em um menu dentro do menu. Muito complicado.

Tentei o programa Filmes e TV, nativo do Windows 10, e nem a opção de mudar a velocidade eu encontrei.

Fui ao site AlternativeTo e procurei outro programa gratuito para assistir as videoaulas. A facilidade de mudar a velocidade é essencial porque em alguns trechos da aula preciso colocar o vídeo mais lento e em outros preciso acelerar.

O Potplayer funcionou perfeitamente para a minha necessidade. As teclas de atalhos são:

  • C - aumenta a velocidade
  • X - diminui a velocidade
  • Z - volta à velocidade original

Para instalar, basta entrar no site oficial: potplayer.daum.net.

O Potplayer reconhece os nomes dos demais arquivos na mesma pasta e executa a playlist na ordem, mesmo que você só abra um deles.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 
Contessina de Bardi e Cosme de Médici: personagens históricos da série “Medici: Masters of Florence”

Como sabemos, a versão atual do aplicativo Claro Video não é oficialmente compatível com Android TV. Mas nem sempre foi assim, eu já usei Claro Video no Google Nexus Player na época em que o comprei. Como eu tinha instalado pela loja oficial Google Play Store, ele se atualizou automaticamente e parou de funcionar.

Esta semana voltei a assistir, usando Chromecast mesmo, algumas séries da Claro Video: House of Lies, Medici e New Girl. Como fiquei mal acostumada com a box, agora me incomoda controlar a exibição usando celular/tablet, então tive a ideia de instalar alguma versão antiga do Claro Video, pra ver se ainda funcionava. Tive sorte porque funcionou na minha primeira tentativa!

A opção que vou mostrar neste post está rodando no Android TV Oreo dos meus dois aparelhos, aos quais vou me referir aqui usando a palavra box:

  • Google Nexus Player
  • Xiaomi Mi Box

Para instalar e usar o Claro Video, é essencial usar o cursor do mouse. Você pode conectar um mouse de computador à box (de preferência sem fio) ou usar um controle remoto com movimentação de cursor.

Nesta experiência, usei o Aptoide para instalar o Claro Video. Você pode abrir o site Aptoide dentro de algum navegador da box (br.aptoide.com) ou abrir o aplicativo Aptoide mobile se já o tiver instalado.

Infelizmente o aplicativo Aptoide TV não mostra a versão do Claro Video que queremos instalar, por isso é necessário usar o mouse para instalar pelo site ou Aptoide mobile.

Sabendo disso, abra o Aptoide e procure o Claro Video.

Clique em Outras versões e procure a 374v1.

O link direto para essa versão é o seguinte:

Se sua box ainda não tiver autorização para aplicativos de outras lojas, a própria box vai mostrar o botão de configurações para você clicar e autorizar.

Agora é só instalar e em seguida abrir o aplicativo na box.

Nessa versão, o link de login do Claro Video está no menu da esquerda, sendo uma das últimas opções.

Para ativar o HD, passe o mouse sobre o vídeo e clique no texto AUTO, que vai aparecer do lado superior direito. Em seguida, clique em HD. O normal é o vídeo mudar de resolução nesse mesmo instante. Se por acaso o vídeo fechar sozinho, é só abrir de novo que já vai estar em HD.

Outra versão do Claro Video talvez funcione também, mas eu testei apenas a 374v1 e não posso dizer quais são as demais que também rodam.

Importante lembrar:

Para quem instalar o Aptoide pela primeira vez, aviso que dentro dele sempre aparecem atualizações dos aplicativos que você já tem, então é importante:

  • NUNCA atualizar o Claro Video pelo Aptoide, já que a versão mais recente dele não é compatível com Android TV.
  • NUNCA atualizar pelo Aptoide qualquer aplicativo que você tenha instalado pela Google Play Store.
Mais dicas:

Existem outras formas de enviar arquivo apk para a box. Leia sobre elas no post: 6 formas de enviar arquivo para a Xiaomi Mi Box e Google Nexus Player.

Se você é cliente Claro Pré, Claro Pós, Claro TV ou Net TV, você tem Claro Video em seu pacote. Cadastre-se a ative o acesso pelo site: www.clarovideo.com.

Já conseguiu acessar? Confira a lista com 15 ótimas séries para assistir na Claro Video que não estão na Netflix.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Quem já lê o blog ou me segue nas redes sociais sabe da minha birra com a Google por ter equipes isoladas trabalhando em projetos que, no fim das contas, são muito parecidos. Esse é o caso dos aplicativos de conversação. Criaram tantos que virou uma coleção: Google Talks, Hangouts, Allo, Duo e Android Messenger.

Na minha opinião de usuária desses serviços, o erro começou lá atrás, quando encerraram o simpático Google Talks para aumentar a adesão ao Hangouts. De lá pra cá, foi um aplicativo atropelando o outro. Este mês a Google finalmente assumiu que vai encerrar tanto o Hangouts quanto o Google Allo para investir no Android Messages e nas versões corporativas do Hangouts: Meet e Chat.

🗣 Fim do Google Allo

A notícia mais recente é a do fim do Google Allo, que tem dois anos de idade. Apesar do curto tempo de existência, o Allo teve um papel muito importante no desenvolvimento do Google Assistente. Mesmo não precisando dele para conversas, muita gente instalava o Allo para brincar ou fazer buscas usando o novo assistente pessoal da Google. Em 2016, quando eu escrevi sobre o aplicativo, a maior parte do post é mostrando recursos do Assistente:

Hoje acessamos o Assistente dentro do aplicativo de busca do Google. Quem tem Android atualizado só precisa apertar por dois segundos o botão principal para acessar o Assistente e outros recursos modernos da Google, como o Lens. Assim o aplicativo Google Allo já perdeu o diferencial que tinha quando foi lançado, caindo em desuso.

O Google Allo será encerrado em março de 2019. Quem precisar guardar as conversas, já pode fazer o backup na opção Configurações ᚓ Bate-Papo.

Para onde os 50 milhões de usuários do Google Allo vão migrar? Vale lembrar que muitos deles usam o serviço por terem boicotado o Mark Zuckerberg, então WhatsApp e Facebook Messenger não são opções. “Vem todo mundo para o Telegram, gente!”

🗣 Fim do Hangouts clássico

Sobre o fim do Hangouts eu já falei em fevereiro de 2017, a novidade é que agora sabemos quais são os dois produtos do G Suite que continuarão usando a marca Hangouts: Chat e Meet.

O Chat é voltado para relacionamento entre membros de equipes de trabalho que usam a plataforma G Suite: gsuite.google.com/products/chat.

Já o Meet serve para reuniões em vídeo com até 100 pessoas. As reuniões são criadas por membros do G Suite, mas pessoas que não estão na plataforma podem entrar na reunião digitando o código da mesma: meet.google.com.

A Google ainda não confirmou a data de encerramento do Hangouts clássico, mas afirmou que nos próximos dois anos os usuários serão migrados para Meet e Chat. Entretanto, isso só parece fazer sentido para clientes corporativos. Para atender pessoas físicas sem conta no G Suite, o Chat e o Meet teriam que ser reformulados.

🗣 Soluções mais óbvias

Para acolher pessoas físicas que usam Google Allo e Hangouts, uma opção lógica seria adicionar o recurso de texto ao Google Duo.

Outra opção seria adicionar internet ao Android Mensagens.

🗣 Foco no Android Mensagens

No blog oficial, a Google prometeu trazer o melhor do Allo para o Android Mensagens (Android Messages, em inglês), aplicativo que muita gente já usa para enviar e receber SMS e MMS. O Android Mensagens também já é compatível com a tecnologia RCS, que ainda está em fase de implantação no Brasil, mas promete revolucionar nossas conversas pelo celular.

Quando a Google fala em levar recursos para o Android Mensagens, eu penso em figurinhas, gifs, Google Assistente e envio de mensagens pela internet. Como o Allo será encerrado em março, provavelmente veremos nos próximos meses o que é que a Google considera "o melhor do Allo".

Fico por aqui, mas algumas perguntas ainda estão sem resposta, então é certo que volto a falar sobre esse assunto.

Até mais!

Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
Read Full Article
Visit website
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 
Stay Here, Netflix
Casa decorada em “Reforme na baixa, fature na alta” da Netflix

Tenho assistido vários desses programas e notado que eles passam despercebidos para quem não tem tempo de explorar o catálogo da Netflix. Muita gente que gosta de canais como GNT, Lifetime, TLC e Discovery Home & Health não sabe que pode encontrar vários programas desse gênero também no streaming.

As dicas abaixo estão na seguinte ordem temática: moda e estilo, jardinagem, animais de estimação, reforma da casa, castelos e saúde.

Programas sobre culinária e gastronomia estão em um post específico que publiquei em abril: 🍰 10 programas de culinária e gastronomia para assistir na Netflix.

  1. Queer Eye Tradução livre: “Olhar gay”
    Queer Eye | Trailer Oficial [HD] | Netflix - YouTube

    Cinco profissionais de moda e estilo muito atualizados e exigentes trabalham juntos para transformar o guarda-roupa, a casa e a rotina de homens que estão "um pouco" fora da moda.

    A atual versão do programa é da própria Netflix e já tem duas temporadas.

  2. Project Runway Tradução livre: “Projeto Passarela”
    Project Runway: Episode 2 Preview of Season 7 | Lifetime - YouTube

    Nesse reality show, designers de moda precisam provar que têm criatividade, originalidade e que estão atualizados o bastante para merecer tempo na passarela.

    Estão na Netflix as temporadas 7, 8 e 10.

  3. Big Dreams, Small Space
  4. Tradução literal: “Sonho grande, espaço pequeno”
    Big Dreams Small Spaces Seasons 2 & 3 - Show Promo Trailer | Inside Outside - YouTube

    Nesse programa britânico, o horticultor Monty Don ajuda a criar projetos de jardins funcionais em espaços pequenos. Quem executa e financia a obra é a própria família. O Monty volta durante a obra para ver o andamento e no fim para ver como ficou.

    Apenas a 2ª temporada está no catálogo. Espero que a Netflix agilize essas negociações aí para trazer mais episódios.

  • Love Your Garden Tradução literal: “Ame seu jardim”
    Love Your Garden Season 3 - Show Promo Trailer | Inside Outside - YouTube

    Esse é um programa britânico sobre floricultura e paisagismo. Terrenos horríveis se transformam em lindos jardins após muito trabalho do horticultor Alan Titchmarsh e sua equipe.

    Apenas a 3ª temporada está no catálogo e a melhor forma de convencer a Netflix de que ela precisa providenciar as demais temporadas é maratonando os 8 episódios e indicando pra todo mundo que gosta de jardins.

  • Apenas cães Nome original: Dogs | tradução literal: Cães
    Apenas CÃES | Trailer oficial [HD] | Netflix - YouTube

    Netflix também é Animal Planet! Nessa série original do streaming, 6 lindas histórias de amor e amizade entre cães e seus humanos de estimação.

  • Reforme na baixa, fature na alta Nome original: “Stay Here” | tradução literal: “Fique aqui”
    Reforme na Baixa, Fature na Alta [Stay Here] | Trailer Oficial Legendado [Brasil] [HD] | Netflix - YouTube

    O foco do programa é reformar imóveis de temporada e melhorar a divulgação para aumentar a ocupação e o lucro. Genevieve Gorder é a designer de interiores e Peter Lorimer é especialista em mercado imobiliário. Juntos eles viajam por todo o país (Estados Unidos) transformando simples casas em destinos de capa de revista.

  • Irmãos à Obra Nome original: “Property Brothers” | tradução literal: “Irmãos de Propriedade”
    Criando a cozinha dos sonhos | Irmãos à Obra l Discovery Channel - YouTube

    Os irmãos canadenses Jonathan (empreiteiro) e Drew Scott (corretor) trabalham juntos para encontrar e reformar as casas desejadas pelos clientes.

    Apenas as duas primeiras temporadas estão na Netflix.

  • Secrets of Great British Castles Tradução literal: “Os segredos dos grandes castelos britânicos”
    Secrets Of Great British Castles Series 1 (Trailer) - YouTube

    Ótimo programa sobre a história dos castelos britânicos que também revela detalhes sobre o estilo de vida dos europeus dos séculos passados.

  • Tales of Irish Castles Tradução literal: “Contos dos Castelos Irlandeses”
    Tales Of Irish Castles (Trailer) - YouTube

    Mais castelos europeus pra gente conhecer.

  • Ask the Doctor Tradução literal: “Pergunte ao médico”
    Ask The Doctor Netflix - Trailer Legendado - YouTube

    Programa australiano muito interessante sobre saúde. Três médicos testam novos tratamentos e esclarecem diversos mitos sobre alergia, alimentação, sono…

  • Take Your Pills Tradução livre: “Tome seu remédio”
    Take Your Pills Netflix - Trailer Legendado - YouTube

    Já que estamos falando de saúde, quero indicar também esse documentário sobre Adderall e Ritalina, remédios para quem tem Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade, mas que muitas vezes são tomados por quem não tem o transtorno.

    Esta lista poderia ficar muito mais longa? Poderia! Mas pode ficar tranquilo porque, a partir do momento em que você passa a assistir esse tipo de conteúdo, a própria Netflix vai recomendar pra você mais programas e documentários do gênero.

    Até mais!

    Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
  • Read Full Article
    Visit website
    • Show original
    • .
    • Share
    • .
    • Favorite
    • .
    • Email
    • .
    • Add Tags 
    Beco da Codorna, Goiânia

    Se lembra que em 2015 eu escolhi o Flickr como site para organizar meus álbuns de fotos? Péssima decisão!

    Em janeiro, a conta gratuita do Flickr passa a ter limite de 1000 fotos. Atualmente o limite é de 1TB e eu tenho mais de 2000 fotos publicadas.

    A conta PRO custa US$ 4,17 por mês se eu pagar um ano. Acho caro. Não gosto tanto de fotografia assim.

    Vou organizar meus álbuns no Google Photos, onde já tenho o backup de todas as fotos feitas com o celular.

    No Flickr, já solicitei o download de todas as minhas fotos. Quando eu recebê-las por e-mail, vou subir para o Google Photos as que ainda não estão lá.

    Até mais!

    Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
    Read Full Article
    Visit website
    • Show original
    • .
    • Share
    • .
    • Favorite
    • .
    • Email
    • .
    • Add Tags 

    Já faz uns anos que não escrevo sobre o transporte público de Goiânia porque tenho usado pouco, quase todos os meus trajetos eu faço de bicicleta. Mas nas últimas semanas a RMTC fez várias mudanças aqui na região Sudeste que me afetam diretamente, então vou falar um pouco sobre isso.

    Linha 193 chegando ao Parque Atheneu

    Eu realmente estava desligada do assunto transporte público, mas semana passada percebi que a linha 193 estava passando na minha porta. Das duas primeiras vezes que vi, achei que o motorista do alimentador tinha errado o letreiro, mas aí entrei na internet e vi que realmente era a linha 193 que finalmente foi "esticada" para chegar à periferia.

    Usei muito a linha 193 quando morava na Vila Redenção (de 2008 até 2011). Antes ela se chamava Alto da Glória - Centro, tinha ponto final na Vila Redenção e ia até a Praça do Trabalhador, perto da rodoviária de Goiânia. Agora, vindo do Centro, ela atravessa a Redenção e segue pelos bairros Jardim da Luz (Avenida Contorno), Parque das Laranjeiras (Avenida Flamboyant), Jardim Vitória 2, Conjunto Fabiana (Avenida Senhor do Bonfim), Jardim Mariliza e Centro de Convenções da PUC (Avenida Engler), tendo como ponto final o PC Trindade*.

    Isso não foi oficialmente divulgado em nenhum site da RMTC, então é provável que esse novo trajeto ainda esteja em fase experimental. Espero que permaneça porque a partir da semana que vem vou precisar dessa linha de segunda a sexta para voltar de um curso no Centro. E quando eu viajar com mala, quero economizar uma grana pegando o ônibus na porta para ir à rodoviária e também para voltar dela. Nada de gastar com Uber.

    * O ponto de conexão PC Trindade é formado por três pontos de ônibus: 1492, que fica na Avenida Bela Vista, Parque Trindade, sentido Vale das Pombas; 1450, que fica do outro lado da avenida, no ginásio do Parque Atheneu, sentido Jardim Mariliza; e o ponto 5766, que fica na Avenida Parque Atheneu, ao lado do ginásio, sentido Parque Carmo Bernardes (Unidade 103).

    Menos linhas no Jardim Vitória II

    Ao pesquisar a linha 193 no aplicativo, descobri que as linhas alimentadoras não passam aqui em casa mais.

    A linha 197 | Conjunto Fabiana - PC Laranjeiras foi eliminada. Seria exagero falar que não vai fazer falta pra ninguém, mas sei que vai fazer falta para pouca gente. Apesar de gratuita, era uma linha MUITO vazia. De vez em quando eu entrava nesse ônibus para ir ao supermercado, ao veterinário ou aos Correios e quase sempre era só eu e o motorista.

    Isso porque são bairros pequenos, residenciais e muito próximos, então o tempo que a gente levava indo a pé ou de bicicleta era menor do que o tempo que a gente ficava esperando o ônibus. Eu só pegava em situações especiais como muito sol, muita chuva ou muito peso. Ainda posso usar ônibus para fazer os mesmos trajetos, a diferença é que na linha 193 a passagem será cobrada no meu cartão.

    A linha alimentadora 346 continua com o mesmo número, mas mudou de nome e de trajeto. Antes ela fazia a linha Jardins Verona - PC Laranjeiras, agora é Jardins Verona - PC Trindade. O objetivo continua o mesmo: levar e trazer passageiros para a avenida onde passam as linhas regulares, que vão para terminais e bairros distantes. Ao contrário da linha 197, que sempre tinha poucos passageiros, a linha 346 lota em horários de pico e é importantíssima para trabalhadores domésticos dos Jardins Atlanta, Paris, Milão, Munique, Valência e Verona.

    Mas, com essa mudança na 346, também perdi a única linha de ônibus que fazia o trajeto da porta do meu trabalho até a porta da minha casa. Eu raramente precisava, mas gostava de saber que tinha essa opção.

    Fim do PC Laranjeiras
    Ginásio do Parque Atheneu. Foto: Arolldo Costa

    Conversando sobre isso com meu colega Lucas Polinário, estagiário e futuro jornalista, ele me contou que a linha alimentadora do Alphaville, que ele usava para chegar à TBC, também foi alterada. Então matamos a charada: o PC Laranjeiras não existe mais.

    A linha 200 deixou de ser Alphaville - PC Laranjeiras e passou a ser Alphaville - PC Trindade. A vantagem para os trabalhadores da região do Alphaville é que eles têm mais chances de conseguir entrar no ônibus no Parque Atheneu do que no Parque das Laranjeiras, onde os ônibus já passavam lotados.

    Como ex-moradora do Parque Atheneu e do Parque Trindade, sei que os passageiros da região estão vibrando com as novas linhas de ônibus.

    Enquanto isso, os esnobes moradores e frequentadores do Jardim da Luz e do Parque das Laranjeiras também estão contentes porque aquela região está sofrendo uma gentrificação (veja o que aconteceu com o restaurante Aquarius), então expulsar o ponto de ônibus dos pobres e tirar os horríveis ônibus que ficavam estacionados na rua, bem na divisa entre os dois bairros, foi uma etapa importante do processo.

    Não estou dizendo que concordo, estou dizendo que o PC Laranjeiras realmente estava mal localizado. Quase todos os alimentadores saiam quase vazios de lá, isso quando o motorista não saia sozinho. No Parque Atheneu vão aproveitar muito melhor essas linhas.

    Novas linhas para o Isidória

    Pesquisei sobre as linhas alimentadoras do Parque Flamboyant (Aparecida de Goiânia) e do Jardim Vitória I (Goiânia), para saber se também estavam indo para o Parque Atheneu. Descobri que esses bairros perderam os alimentadores, mas agora têm linhas para o Terminal Isidória.

    A linha 568 atende Parque Acalanto, Parque Flamboyant, Parque Santa Cruz e Jardim Bela Vista, indo e voltando do Terminal Isidória.

    A linha 198 atende Jardim Vitória I, Parque das Laranjeiras, Vila Alto da Glória, Unip, indo e voltando do Terminal Isidória. Também se torna uma opção de linha entre o Centro Cultural Oscar Niemeyer e esse terminal.

    Do Atheneu para os terminais

    Até recentemente o Parque Atheneu só tinha linhas para o Terminal Isidória (002, 014) e Terminal Praça da Bíblia (021), felizmente essa realidade está mudando.

    A linha mais recente da região é a 974 | PC Trindade - Terminal do Cruzeiro, que sai do ginásio do Parque Atheneu, entra no Parque Trindade, passa pelo Santa Luzia e segue por vários bairros da região Norte de Aparecida até chegar ao Buriti Shopping e ao Terminal do Cruzeiro.

    No dia 4 de janeiro de 2014, eu sugeri a linha Atheneu - Cruzeiro aqui no blog, mas é claro que pensei em um trajeto que passasse perto de onde moro atualmente. A rota criada beneficia bairros de Aparecida de Goiânia que são mais carentes de linhas de ônibus do que o meu.

    Outra linha importante inaugurada há alguns meses é a 970 | PC Trindade - Terminal Araguaia, que também passa apenas por bairros de Aparecida.

    Eu frequentei bastante o Terminal Araguaia quando estava dando aulas de português para haitianos no Expansul. Para chegar lá eu tinha que andar 1km para chegar ao ponto de ônibus e descer no Terminal Isidória para pegar outro ônibus. Se fosse hoje, eu poderia pegar um ônibus na porta da minha casa para o Parque Atheneu e lá, usando o Cartão Integração, pegar o 970 para o Isidória. Um trajeto muito mais curto, rápido, menos cansativo e menos disputado.

    Novos ônibus

    Vocês notaram que os novos ônibus da Rápido Araguaia têm ainda menos espaço antes da catraca? Eu sofri com isso outro dia! Aqui onde moro é muito difícil achar lugar com carga para cartão de ônibus ("tem, mas acabou"), então não é raro eu ter que ficar espremida lá na frente até chegar ao terminal.

    A RMTC está demorando a implementar alguma solução on-line, como cartão de crédito, boleto ou Recarga Pay. Da última vez que tentaram, queriam cobrar mais caro dos passageiros. Isso é injusto porque, no fim das contas, vender passagem pela internet fica é mais barato para a RMTC.

    E voltando aos ônibus, eles continuam sem ar-condicionado ou sistema de ventilação, o que é um absurdo em uma cidade quente como Goiânia.

    Considerações finais

    Sou moradora do Jardim Vitória II, trabalho no Parque Santa Cruz e morei no Parque Atheneu dos 5 anos aos 20, então esse é o viés da minha opinião. Se você foi prejudicado com alguma mudança, fique à vontade para comentar, só não precisa me xingar porque eu não trabalho na RMTC nem na CMTC.

    Se continua interessado no transporte público de Goiânia, leia também:

    Para detalhes sobre cada linha, sugiro os sites:

    • De olho no ônibus | digite o número da linha para ver quantos ônibus estão circulando, além do trajeto completo no mapa
    • Linhas e trajetos | digite o número da linha para ver nomes das ruas e bairros por onde o ônibus passa
    • Horários e trajetos | Digite o número do ponto para ver quais ônibus vão passar em breve

    Aplicativos para Android que uso e recomendo:

    Até mais!

    Artigo exclusivo do Meu Tédio, blog da Helen Fernanda. Reprodução proibida.
    Read Full Article
    Visit website
    • Show original
    • .
    • Share
    • .
    • Favorite
    • .
    • Email
    • .
    • Add Tags 

    Separate tags by commas
    To access this feature, please upgrade your account.
    Start your free month
    Free Preview