Loading...

Follow New School Permaculture on Feedspot

Continue with Google
Continue with Facebook
or

Valid
New School Permaculture by New School Permaculture - 6d ago

Pereskia Aculeata
 Ora pro nobis
TVery nutritious plant



Check out our other plants

Beans click HERE
Fruit seeds click HERE
Edible Roots click HERE
Edible Flowers click HERE
Leaf Vegetables click HERE
Natural Medicines click HERE
Table and Wine Grapes click HERE
Complete seeds list click HERE 
Read Full Article
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 
Table and Wine Grapes

Vitis vinifera X Vitis labrusca
 Kyoho - Japanese mountain 
 Table Grapes - Gigantic fruits
WIKIPEDIA 

Vitis vinifera X Vitis labrusca
Ruby Roman 
 Table Grapes - Worlds largest grapes
WIKIPEDIA 

Vitis vinifera X Vitis labrusca
Moon Drop
 Table Grapes - American favorite

created using Dr. David Cain’s selective breeding techniques. Hand pollination of the Beita Mouni and C22-121 grape varieties are what led to the IFG Six, more commonly known as moon grapes

Vitis vinifera X Vitis labrusca
Original
 Table Grapes - Russian favorite


Vitis vinifera X Vitis labrusca
 Ladies fingers
Table Grapes - Unique shape


Vitis vinifera X Vitis labrusca
 Cotton Candy
Table Grapes - Tastes like cotton candy
WIKIPEDIA 


Vitis vinifera X Vitis labrusca
 Yellow emperor 
Table Grapes - Worlds largest bunch

Vitis vinifera X Vitis labrusca
 D.Maria
Delicious big grapes

Vitis vinifera 
 Moscat - Moscato - Moscatel
One of worlds oldest varieties
Used for wine or to eat


Vitis vinifera 
Alvarino - Alvarinho
 One of worlds most famous

Vitis vinifera 
 Avesso
Amazing flavour wine

Vitis vinifera 
 Loureiro
Delicious flavour

Vitis vinifera 
 Arinto
Amazing wine

Vitis vinifera 
 Pendor
Very old variety

Vitis vinifera 
 Tinto Ruriz
Big production


Vitis vinifera 
 Azal
One of worlds


Vitis vinifera 
 Vinhão
Traditional variety

Check out our other plants

Beans click HERE
Fruit seeds click HERE
Edible Roots click HERE
Edible Flowers click HERE
Leaf Vegetables click HERE
Natural Medicines click HERE
Table and Wine Grapes click HERE
Complete seeds list click HERE 



Read Full Article
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 
Neste quintal de Lisboa 
as plantas nem notam que vivem na cidade


A Toca do Rebento não é uma horta qualquer. São 90 metros quadrados entalados entre construções de vários andares e ruas movimentadas, onde os barulhos da cidade são pano de fundo para o cantar dos pássaros que se escondem nas árvores. Ouve-se o estalar dos caules de couves que um coelho trinca a tarde inteira, e ali, mesmo com a cidade tão perto, consegue-se uma boa produção.

Hélder Valente mudou-se há dois anos para um apartamento com quintal na Estefânia, Lisboa, precisamente para iniciar este projecto de permacultura urbana. Chama-lhe "laboratório" e foi aí que recebeu a Pública para falar sobre esta área da permacultura que, admite, ainda tem de evoluir muito. "Em permacultura urbana, uma área de 50m2 é suficiente para alimentar uma família de duas pessoas." Um permacultor urbano consegue produzir até dez vezes mais do que um agricultor convencional, sustenta. "Um dos objectivos é preencher o espaço em todos os níveis - chama-se estratificação. Na agricultura convencional, vê-se um campo de milho todo à mesma altura, todo no mesmo padrão. Em permacultura não. Tentamos fazer por vários níveis, com as árvores a um nível mais alto."

As árvores que já lá estavam quando se mudou - para além disso havia apenas relva - ficam mesmo junto à casa. O damasqueiro, diz, é uma árvore de que gosta muito porque no Verão protege a casa do sol e no Inverno, caídas as folhas, os raios entram e ajudam a aquecer a casa.

Permacultura Urbana em Portugal por Helder Valente na SIC - YouTube

Video da SIC sobre o projecto

Esta horta nem está aproveitada ao máximo e mesmo assim Hélder não precisa de comprar fruta ou vegetais entre Fevereiro e Novembro. Até lhe sobra fruta: nêsperas, limões, alperces. O limoeiro está carregado e são bem amarelos. Muitas vezes tem de levar o que sobra à mercearia do bairro "para trocar por tomates ou por outra coisa qualquer". Nada se deve desperdiçar, regra de ouro de um permacultor.

Para lá do muro há um pátio rodeado de terra, plantas e animais, a "floresta comestível". Tudo cresce por todo o lado, até em vasos feitos de garrafões cortados pendurados em árvores. Vida também em todo o lado: num bidé pousado no chão - porque "cria um microclima" - ou num pequeno lavatório, até numa minúscula caixinha de plástico onde já nasceram larvas de mosquitos, que serpenteiam freneticamente no mundinho que é a sua caixa.

Hélder aponta para um conjunto de vasos em círculo. "Por exemplo, isto aqui também cria um microclima." "Até uma pedra posta num jardim cria um microclima: há lagartos que vivem lá por baixo, insectos e a própria pedra dá sais minerais à terra." Mas nunca ninguém se lembra disso pois não? "Pois, por isso é que se inventaram os herbicidas. As pessoas têm uma forma de pensar que é compactada nesse formato: as coisas têm de encaixar todas muito bem e se estão fora da medida certa são postas de lado."


Nada se consegue encontrar neste espaço tão pequeno e com tanta diversidade - de plantas, de animais, de tudo. "Os jardins dos permacultores parecem sempre uma confusão, mas são uma teia, as coisas estão todas ligadas", diz em jeito de justificação. Tudo serve para alguma coisa. Nada deve ser desperdiçado. "A síndrome do permacultor urbano", explica Hélder, "é perguntar-se constantemente que utilidade pode ter um objecto que não está a ser usado."


No quintal-"laboratório" há um espelho encostado a um muro que serviu para experiências com as galinhas. Um tambor de máquina de lavar que se transformou em minhocário. Há uma obsessão por minhocas? "As minhocas são as melhores amigas do permacultor. Tudo o que comemos vem da terra que as minhocas trabalharam." Hélder não gosta da palavra "lixo", porque "o lixo é um recurso fora do comum, assim como o petróleo é um recurso". Também não gosta da palavra "desperdício", nem de falar em "pragas": "Tudo tem a sua função em determinado momento."


No quintal há um muro divisor. Hélder começa pelo lado mais pequeno, que é quase um corredor. Um contentor do lixo de 150 litros funciona como um depósito de água da chuva, "boa para fertilizante". "Com uma boa chuvada enche em dois dias" - e isto é apenas o que se consegue aproveitar de um dos telhados de lusalite que cobre parte da área mais próxima da casa. Ao lado, há um contentor preto em forma de cubo, enorme. "É um vermicompostor." Quase nada vai para o lixo nesta casa. "Apenas plástico." O contentor está cheio de minhocas da Califórnia, que têm uma particularidade: num dia comem o equivalente ao seu peso. "Um quilo de minhocas transforma um quilo de lixo em húmus [solo composto especialmente de matéria vegetal decomposto ou em decomposição] num dia." Hélder abre a parte de baixo do compostor, de onde cai o fertilizante: "Dá esta terra preta, que é húmus."


Antes de se transpor a tal barreira, ainda há pequenas galinhas brancas, com penas que passariam por pêlo e que cobrem até as suas patas escuras, tão escuras quanto as cabeças. São galinhas sedosas do Japão. Vieram duas de Espanha, as outras nasceram cá. Normalmente fecha as galinhas num espaço para usar a técnica do chicken tractor: "Soltam-se as galinhas num canteiro que se vai cultivar e elas mexem a terra, que fica pronta para cultivar - estas servem para isso." Em permacultura, explica, cada elemento tem de cumprir três funções: a galinha põe ovos, prepara a terra e transforma os restos de cozinha em fertilizante.


Uma pedra cria um microclima


Para lá do muro há um pátio rodeado de terra, plantas e animais, a "floresta comestível". Tudo cresce por todo o lado, até em vasos feitos de garrafões cortados pendurados em árvores. Vida também em todo o lado: num bidé pousado no chão - porque "cria um microclima" - ou num pequeno lavatório, até numa minúscula caixinha de plástico onde já nasceram larvas de mosquitos, que serpenteiam freneticamente no mundinho que é a sua caixa.


Hélder aponta para um conjunto de vasos em círculo. "Por exemplo, isto aqui também cria um microclima." "Até uma pedra posta num jardim cria um microclima: há lagartos que vivem lá por baixo, insectos e a própria pedra dá sais minerais à terra." Mas nunca ninguém se lembra disso pois não? "Pois, por isso é que se inventaram os herbicidas. As pessoas têm uma forma de pensar que é compactada nesse formato: as coisas têm de encaixar todas muito bem e se estão fora da medida certa são postas de lado."


Nada se consegue encontrar neste espaço tão pequeno e com tanta diversidade - de plantas, de animais, de tudo. "Os jardins dos permacultores parecem sempre uma confusão, mas são uma teia, as coisas estão todas ligadas", diz em jeito de justificação. Tudo serve para alguma coisa. Nada deve ser desperdiçado. "A síndrome do permacultor urbano", explica Hélder, "é perguntar-se constantemente que utilidade pode ter um objecto que não está a ser usado."


No quintal-"laboratório" há um espelho encostado a um muro que serviu para experiências com as galinhas. Um tambor de máquina de lavar que se transformou em minhocário. Há uma obsessão por minhocas? "As minhocas são as melhores amigas do permacultor. Tudo o que comemos vem da terra que as minhocas trabalharam." Hélder não gosta da palavra "lixo", porque "o lixo é um recurso fora do comum, assim como o petróleo é um recurso". Também não gosta da palavra "desperdício", nem de falar em "pragas": "Tudo tem a sua função em determinado momento."


Os candeeiros da sua "floresta" são solares. A permacultura não é, sustenta, apenas uma forma de agricultura. "A melhor maneira de a explicar", diz, "é através do armário. A agricultura é só um cabide, assim como as energias alternativas são um cabide, a construção com materiais naturais é outro cabide e a sustentabilidade social é outro. Para todos os cabides precisamos de um armário e esse armário chama-se "permacultura"".

Permacultura em Portugal no Biosfera da RTP - YouTube



Ouvem-se pássaros, sempre pássaros. Até papagaios verdes cá vêm dar. "Há um movimento migratório desde o Marquês de Pombal." Acha que são papagaios que soltaram na altura da gripe das aves. "Ai, estou mesmo a despedir-me", suspira Hélder Valente, prestes a mudar de casa e de cidade. Esteve aqui dois anos. Primeiro fez experiências com plantas, depois juntou-lhes animais - o coelho angorá comeu "muita coisa". Agora está em mudanças novamente. Aos 31 anos, deixa a Toca do Rebento, onde tentou ter "a maior biodiversidade possível" e teve "400 espécies de plantas, desde musgo até às árvores grandes", por uma quinta. Vai para Lagos para participar na criação do Instituto Português de Permacultura no Vale da Lama. Percorreu 15 países a visitar projectos e tirou dois cursos de design de permacultura que lhe permitem dar formação.


"A preocupação de um permacultor é deixar sempre a terra melhor do que a encontrou." Hélder acha que o fez. "Costumamos dizer que a maior revolução que uma pessoa pode fazer é cultivar a sua própria comida" - uma revolução disfarçada de jardinagem.






Read Full Article
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 
Curso de Introdução à Permacultura Social 
com Helder Valente em Lisboa
BUILDING NATURE
(English below)

PROJETO #3 – BUILDING NATURE
Introdução ao Design Social
Objetivos principais: Atrair pessoas da região para as vivências e práticas da Associação Live With Earth Lançamento da marca e eventos BUILDING NATURE Empoderar pessoas para a acção local em autonomia e economia circular Convergência de conhecimento, pessoas e projetos na região de Torres Vedras Dinamização e promoção das entidades envolvidas e do ECO CAMPUS
Descrição: Nasce uma ideia! Temos tecnologia, temos recursos, temos o "know-how", até temos a equipa ... Vamos em frente pois temos também a motivação, é o momento!
Mesmo assim, grande parte destes sonhos não floresce, não frutifica e acaba por ficar esquecido numa gaveta da memória, muitas vezes com a etiqueta "frustação".
Acumulando anos de experiência em vivências comunitárias, arranque de projectos, comunidades, visitando, vivendo, partilhando, sobretudo em permacultura, fomos percebendo a maior limitação: o factor humano, emocional e suas complexas relações sociais como chaves para a aprendizagem, mudança e capacidade de materialização de sonhos colectivos!
Nesta proposta oferecemos um fim de semana intensivo que incluí:
A mente na visão Budista Resolução de Conflitos Sociocracia Gestão de Projeto Tomas de Decisão Comunicação não Violenta Educação Criativa Dinâmicas de Grupo Dragon Dreaming
Valor de Troca: Disponível em Breve Inscrições: Disponível em Breve
+ INFO: 939341904 or espacocompasso@gmail.com
Estas formações incluem: -Sessões teóricas e sessões práticas -Sessões de networking e partilha de contactos -Certificado pela Live With Earth e formadores
Porque participar? Com este Worldcamp poderás entender mais sobre o que é o Design Social, e quais as dificuldades e soluções para organizar e gerir um colectivo humano, como uma comunidade, uma empresa, associação, ecovila, família, etc... Iremos abordar vários aspectos da vivência colectiva, e experimentar também práticas específicas, para gerar harmonia, concenso e eficiência em grupos humanos.
ENTIDADE FORMADORA: NEW SCHOOL PERMACULTURE LOCAL: ASSOCIAÇÃO LIVE WITH EARTH
FORMADOR: HÉLDER VALENTE PERMACULTOR PORTUGUÊS RECONHECIDO A NÍVEL GLOBAL FUNDADOR DA NEW SCHOOL PERMACULTURE
Referências online: http://sublimart.blogspot.com/
Programa:
Sábado 15 de Dezembro 2018
09:15h – Lian Gong 10:00h – Dinâmicas de Grupo 10:30h – Apresentação do B.NATURE PROJECT #3 11:00h – Introdução ao Design Social 13:00h – Almoço Vegetariano 14:15h – Visita à Aldeia da Cadriceira e ao Centro Interpretativo da Paisagem Protegida Local das Serras do Socorro e Archeira 15:00h – A mente na visão budista 16:00h – Resolução de Conflitos 17:00h – Sociocracia 18:00h – Gestão de Projeto 19:00h – Círculo Final
Domingo 16 de Dezembro 2018
09:15h – Lian Gong 10:00h – Tomas de decisão 11:00h – Dinâmicas de Grupo 11:30h – Comunicação Não Violenta 13:00h – Almoço Vegetariano 14:15h – Visita à Aldeia da Cadriceira e Projetos do IFAC 2017 15:00h – Educação Criativa 17:00h – Dragon Dreaming 19:00h – Círculo Final
Condições de participação:
EARLY BUILDER TICKET (até 9 de Dez) Preço por dia – 25€ Preço pelo Worldcamp 2 dias – 50€
BUILDER TICKET Preço por dia – 35€ Preço pelo Worldcamp 2 dias – 70€
Refeições e dormidas por donativo. Para mais informações e reservas por favor contactem-nos em livewithearth@gmail.com
www.livewithearth.org


BUILDING NATURE
Workcamps for launch the new brand which gives sequence to IFAC (www.ifac.pt), also with the presentation of the online movie, and partnership between Live With Earth and Henrique Bastos - Eco Earth School.
PROJETO #3 – BUILDING NATURE Social Design Intro.
Main Goals of the workcamps: Attract people from the region Experience and learn about Social Design Empower people for the autonomy by local action and circular economy Launching the new brand and events BUILDING NATURE Convergence of knowledge, people and projects in the region of Torres Vedras Dinamization and promotion of the envolved activities and ECO CAMPUS
Descrição: An idea as born! We have the technology, we have resources, we have know-how, we even have a team... Go forward, because we also have motivation, the moment is know!
Even with all those ingredients, big part of this dreams doesn't flower, doesn't succeed, and many times it ends stored in the frustration of someone.
With years of experience in communitary experiences, project development, communities, by visiting, living, sharing, mainly in permaculture, we understood the biggest limitation: the human factor, emotional in it's complex social relations, as keys for learning, changing and hability to materialize of collective dreams.
This worldcamp include: -Teorical and practical sessions -Networking sessions
-Certificate by Live With Earth and other teachers and teacher entities
Why Participate? With this wordlcamp you will be able to understand more about Social Design, which are the dificulties and solutions to organize and manage a human colective, community, company, ecovillage, etc... We will talk about collective living, and also experiment some practices, that allow us to create harmony, consense and efficience in human groups.
TEACHER ENTITY: NEW SCHOOL PERMACULTURE LOCAL: LIVE WITH EARTH ASSOCIATION
TEACHER: HÉLDER VALENTE Portuguese Worldwide Known Permaculture Personality New School Permaculture Founder
Online references: http://sublimart.blogspot.com/ https://www.facebook.com/newschoolpermaculture/
Program:
Saturday 15 December 2018
09:15h – Lian Gong 10:00h – Group Dynamics 10:30h – B.NATURE PROJECT #3 Presentation 11:00h – Introduction to Social Design 13:00h – Vegetarian Lunch 14:15h – Visit to Cadriceira 15:00h – The mind in Buddhist vision 16:00h – Conflict Resolution 17:00h – Sociocracy 18:00h – Project Managment 19:00h – Final Circle
Sunday 16 December 2018
09:15h – Lian Gong 10:00h – Decision Processes 11:00h – Group Dynamics 11:30h – Non Violent Communication 13:00h – Vegetarian Lunch 14:15h – Visit to Cadriceira Village and IFAC Projects 15:00h – Creative Education 17:00h – Dragon Dreaming 19:00h – Final Circle
Condições de participação:
EARLY BUILDER TICKET (até 9 de Dez) Daily price – 25€ Worldcamp 2 days – 50€
BUILDER TICKET Daily price– 35€ Worldcamp 2 days – 70€
Meals and sleepings are per donation. For more information and reserves please contact us at livewithearth@gmail.com

www.livewithearth.org
Read Full Article
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Vicia faba
 Karmazyn  Broad fava bean

Uncommon seeds
WIKIPEDIA 

Vicia faba
 Crimson Flowered  Broad fava bean
Uncommon seeds


Read Full Article
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 
Leaf Vegetables

Claytonia Perfoliata

Indian Lettuce - Winter miners Lettuce
 More info click  HERE
Cold tollerant
Self Seeds
Edible Perennial
WIKIPEDIA 
Read Full Article
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 
Atlantis Food Forests
Seeds and Plants

Here you can see the different
Plant cathegories

If you have any question please 
Contact: newpermies@gmail.com


Edible Flowers                                 Salad leafs








Natural Medicine                           Edible Roots  










Nature recover                                  Fruit Plants 

 


Nuts and Oils                                     Aquatic










Seed Exchange
We are very open for seed exchange
just let us know what you have and what you want

If you have any question please 
Contact: newpermies@gmail.com

If you would like to see
 the complete list click HERE


Read Full Article
  • Show original
  • .
  • Share
  • .
  • Favorite
  • .
  • Email
  • .
  • Add Tags 

Separate tags by commas
To access this feature, please upgrade your account.
Start your free month
Free Preview